Pedrinho, em quarentena, pode não ter "jogo do adeus" pelo Corinthians; entenda

Goal.com

Negociado com o Benfica por 20 milhões de euros, o meia Pedrinho só vai defender o Corinthians até o final do Campeonato Paulista. O problema é que a má campanha do time alvinegro no Estadual e a pandemia do coronavírus podem fazer com que o prata da casa deixe o clube sem um jogo de despedida.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Ao cumprir uma determinação do Ministério da Saúde, que recomenda quarentena a quem retorna da Europa, o Timão definiu que o jovem de 21 anos ficaria em isolamento da última sexta-feira até a próxima quarta (Pedrinho esteve em Lisboa no início da semana para fechar os últimos detalhes com o novo clube).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Segundo nota divulgada pelo Corinthians, o jogador recebeu uma rotina de exercícios elaborada pelos preparadores físicos para fazer em casa nos dias de isolamento. Ele vai ver de longe a equipe enfrentar o Ituano, neste domingo, em Itaquera, e virou dúvida para o clássico contra o Palmeiras no sábado, dia 22 - tudo depende das condições em que o atleta vai se reapresentar.

Depois do dérbi, a equipe do técnico Tiago Nunes tem garantido apenas mais um compromisso pelo Estadual - contra o Oeste, dia 1 de abril, fora de casa, partida que, em condições normais, poderia ser a última de Pedrinho. O Corinthians faz campanha pífia até o momento e, na lanterna do seu grupo, não depende só de si para avançar às quartas de final e retardar o adeus do prata da casa.

O próprio coronavírus também é uma ameaça ao jogo de despedida de Pedrinho no time alvinegro. A Federação Paulista de Futebol por enquanto só determinou a realização de algumas partidas com portões fechados, mas uma paralisação do campeonato não pode ser descartada se a crise piorar no Estado.

Num cenário assim, o Corinthians precisaria convencer o Benfica a estender a permanência de Pedrinho no Brasil até que a participação da equipe efetivamente terminasse no torneio, como foi acordado. 

Na equipe profissional desde 2017, Pedrinho se tornou a venda mais cara da história do Corinthians. Por causa da negociação com o Benfica, ele já havia desfalcado o time no empate por 1 a 1 com o Novorizontino no último dia 7.

Questionado sobre a situação do jogador, Tiago Nunes afirmou que não iria interferir. "São questões da direção, cifras significativas e a vida do menino. Se tudo se efetivar, é uma oportunidade ímpar para o jogador. Não pedi para ficar, respeito ele e o momento do clube. Conto com ele se estiver à disposição", declarou.

Leia também