Pedrão comemora volta ao Palmeiras: 'É recompensa pelo que fiz na base'

William Correia
LANCE!
Pedrão esteve no elenco campeão brasileiro em 2018, mas não foi usado por Felipão (Agência Palmeiras/Divulgação)
Pedrão esteve no elenco campeão brasileiro em 2018, mas não foi usado por Felipão (Agência Palmeiras/Divulgação)


Recompensa. É assim que Pedrão analisa sua volta ao Palmeiras, depois de passar 2019 emprestado ao América-MG, que disputou a Série B do Campeonato Brasileiro. O zagueiro é um dos que receberam intensos elogios nas categorias de base, mas acabaram sem espaço no time profissional. A nova filosofia do Verdão de dar mais atenção a quem é formado no clube, contudo, fez o jogador de 22 anos ser um dos garantidos no elenco em 2020.

- Significa para mim como um dever cumprido, por ter feito um ótimo trabalho na base e ser reconhecido por isso. Significa que não só eu, como os outros meninos do Palmeiras, que estão voltando ou subindo, fizeram um ótimo trabalho na base que está sendo recompensado agora - disse Pedrão em entrevista exclusiva para o LANCE!


Pedrão conta em seu currículo com o título brasileiro de 2018, mas somente fez parte do elenco. O então técnico Luiz Felipe Scolari não lhe deu chances de entrar em campanha na campanha do ano passado. Abriu 2019 avisando publicamente que liberaria o garoto para ganhar experiência emprestado em outra equipe, e a oportunidade veio no América-MG, quinto colocado da Série B - ficou um ponto atrás da zona da tabela que deu acesso à elite.

- Evoluí muito no América-MG, aprendi muita coisa, tanto como pessoa quanto como jogador. Joguei um campeonato nacional, né? Precisava disso para ter uma base de como é. Isso me ajudou muito mesmo - comentou Pedrão, que se diz animado para encarar a concorrência com Vitor Hugo, Gustavo Gómez e Luan na próxima temporada.

- Isso me motiva muito. O meu intuito é ajudar o Palmeiras. Se o clube está passando por um momento ruim, de críticas, farei de tudo para que seja elogiado e vitorioso de novo, com títulos. Esse é o meu maior objetivo. É uma motivação a mais na minha volta ao Palmeiras - afirmou.

Na reta final da temporada, Pedrão sofreu uma lesão muscular que acabou antecipando sua apresentação ao Palmeiras. Nas últimas semanas, foi à Academia de Futebol para finalizar seu tratamento, e ganhou a oportunidade de conversar com Vitor Hugo, que passou por cirurgia na região inguinal no começo do mês e também esteve no local para acelerar sua recuperação física.

- Eu conhecia o Vitor Hugo vendo muitos jogos do Palmeiras, mas não o conhecia pessoalmente. Quando entrei no clube, ele já não estava mais. Conheci agora, nessas duas semanas em que fiquei terminando meu tratamento no Palmeiras. Conversamos um pouco. É um ótimo jogador e uma ótima pessoa. Pelo pouco que conversamos, já deu para ver que é parceiro. Com certeza, vai me ajudar muito no ano que vem - apostou, avisando que já está recuperado de sua contusão muscular e ansioso por 2020.

- As expectativas são muito boas. Se o time é ofensivo ou defensivo, para nós, ali de trás, não importa muito. Desde que ganhemos o jogo, não muda muita coisa. A expectativa de trabalhar com o Luxemburgo é enorme. É um técnico vencedor, que treinou time na Europa. É uma honra. Espero ter oportunidades e, quando tiver, tenham certeza de que darei o melhor para ajudar - prometeu.











Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também