PC Vasconcelos diz que Mano não passou em 'teste antirracista' em caso de injúria contra Gerson

LANCE!
·2 minuto de leitura


O comentarista esportivo PC Vasconcelos, afirmou durante o 'Bem, Amigos', desta segunda-feira, que o ex-treinador do Bahia, Mano Menezes, que chamou a acusação feita por Gerson, do Flamengo, de 'malandragem', não passou no 'teste antirracista'.

- Em nenhum momento ele (Mano) chega e diz: "É, houve isso" (injúria racial). Sempre coloca na condicionante. Ninguém vai relatar episódio de injúria racial sem ter acontecido. É similar a uma mulher quando denuncia estupro. Ela não vai inventar estupro. O que tivemos ontem foi aquele episódio em que todo mundo se diz não-racista. Mas aí vem o teste. A prova. E geralmente, na prova, o brasileiro é reprovado. Porque são nos atos, nas ações, nas palavras que você vai mostrar se você é um antirracista. Dizer é fácil, todo mundo diz há séculos - afirmou.

- O Brasil tem essa ideia de que aqui foi uma democracia racial, e ainda em que para as novas gerações essa ideia não vai vigorar. O que vimos ontem no Maracanã foi um episódio lamentável de uma semana tristíssima, porque no meio da semana, não nos esqueçamos, o menino Luiz Eduardo, de 11 anos, foi vítima de injúria racial. A prática do racismo está se tornando cada vez mais comum. A única diferença em relação a épocas anteriores é que a resposta está sendo muito ativa - completou.

PC ainda falou que a escolha da punição não deve ser feito em um tribunal somente de homens brancos, e que é necessário a participação de pessoas que entendam o sofrimento da vítima.

- É necessário que se defina um código de punição, mas ela não pode ser feita só pelos homens brancos. Eles não vivem o problema. O máximo que podem dizer é "sinto muito". Não dá legitimidade. Tem que ser pessoas que tenham convivência para chegar e discutir a questão. Se trancar vários homens brancos num salão e eles decidirem sobre que punição faremos por injúria racial não vai funcionar. A estrutura de poder precisa ser mudada para que o povo negro tenha representatividade. Se não, vai ser mais do mesmo - analisou.

ATITUDE DE MANO
O jogo entre Flamengo e Bahia repercutiu nas redes sociais desde o início, após a expulsão de Gabigol por ofensas ao árbitro Flávio Rodrigues. Mas a acusação de racismo foi o tema mais comentado. Além das críticas direcionadas à Índio Ramírez, o técnico Mano Menezes também foi alvo dos torcedores na web. O treinador saiu em defesa do colombiano durante a partida e debochou da acusação de Gerson.

Na sequência, Mano Menezes reclamou do comportamento de Gerson, cobrou a expulsão do meia do Flamengo e defendeu Ramírez. O treinador ainda questionou o tempo de paralisação e afirmou que o camisa 8 "tem que tomar bico do Daniel", relembrando da discussão entre ele e Daniel Alves nos duelos entre Flamengo e São Paulo.