Pay-per-view está sem 32% das partidas do Brasileirão

Yahoo Esportes
Coritiba e Athletico são dois clubes que não fecharam com o PPV (Jason Silva/AGIF)
Coritiba e Athletico são dois clubes que não fecharam com o PPV (Jason Silva/AGIF)

Se no ano passado, o serviço de pay-per-view Premiere não transmitiu as partidas do Athletico Paranaense no Campeonato Brasileiro, a situação pode ser ainda pior para o assinante nesta temporada, já que 32% das partidas do torneio (108 de 380) não seriam exibidas se o Brasileirão começasse hoje.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Além de não ter acordo com o atual campeão da Copa do Brasil, o Grupo Globo não conseguiu finalizar contratos com o Coritiba e o Red Bull Bragantino, segundo o UOL Esporte. Os termos oferecidos são parecidos com os dos outros clubes na distribuição - 40% igualitária, 30% por posição e 30% por exibições -, mas existem outros empecilhos.

Leia mais:

No caso do Bragantino, o clube insiste que seja usado o nome completo - Red Bull Bragantino - porque o projeto passa pela associação com o energético. Enquanto isso, a Globo vê o uso do nome como uma ação comercial necessária de remuneração.

No caso do Coritiba, o clube leva o rival como exemplo, já que o Athletico teve uma exposição maior na TV aberta e no site do Grupo Globo por não ter fechado com o PPV, enquanto suas partidas passavam em TV fechada na Turner.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também