Pavón, do Atlético-MG, terá que cumprir punição na Libertadores; atacante tenta revogação

Jogador foi punido por confusão em 2021, quando ainda atuava pelo Boca Juniors, da Argentina - (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)


Logo no início da próxima temporada o Atlético-MG terá que lidar com uma questão judicial, que envolve a punição do atacante Pavón na Copa Libertadores. O jogador foi punido em seis partidas por uma confusão na partida contra o próprio Galo, em 2021, quando ainda atuava pelo Boca Juniors, da Argentina.

No entanto, o atacante e o Departamento Jurídico do clube, tentam revogação da punição, e alegam que o atacante argentino seria punido excessivamente, uma vez que já ficou impedido de atuar pelo Boca, na temporada passada. Vale lembrar que o clube argentino não inscreveu o atleta para a competição continental.

Caso não consiga a liberação junto ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), Pavón só poderia atuar pelo Galo na segunda rodada de uma hipotética fase de grupos. Vale lembrar que o Atlético-MG disputará a fase preliminar (quatro jogos) da Libertadores.

Oficializado pelo clube mineiro em julho deste ano, o argentino ainda não conseguiu se firmar com titular da equipe, mas espera um 2023 melhor e mais adaptado. Até aqui, o jogador disputou 18 partidas e marcou apenas um gol com a camisa alvinegra.