Paulo Gustavo sobre beijo gay em filme: 'Não somos obrigados'

Yahoo Vida e Estilo
Paulo Gustavo fala sobre não ter incluído beijo gay em 'Minha Mãe é Uma Peça 3' (Foto: Reprodução/Instagram @paulogustavo31)
Paulo Gustavo fala sobre não ter incluído beijo gay em 'Minha Mãe é Uma Peça 3' (Foto: Reprodução/Instagram @paulogustavo31)

Paulo Gustavo falou sobre a polêmica do beijo gay em ‘Minha Mãe é Uma Peça 3’ depois de Rodrigo Pandolfo, que interpreta Juliano, dizer em entrevista ao UOL que o ator e autor optou por não incluir a cena no casamento do personagem pois se trata de “um filme popular”. O humorista chegou a ser criticado nas redes sociais por uma suposta censura após a declaração do colega de trabalho.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Na madrugada desta sexta-feira (13), Paulo afirmou que a cena em que Juliano beija Thiago (Lucas Cordeiro) não foi escrita, ou seja, não houve censura. “A cena não existe, não tem essa cena no filme. Vocês estão criticando um filme que não viram. O povo está muito raivoso”, diz nos Stories.

Leia também

Ele ainda fala que a cena do casamento já é uma forma de conscientizar o público sobre o amor entre casais LGBTQ+. “É uma cena em que eu mostro como a Dona Hermínia está orgulhosa do filho que seguiu o caminho do amor casando com o cara que ele gosta. Quis lembrar isso que eu vivi e quis inspirar outras pessoas. Eu sei que eu vou inspirar”, complementa.

Paulo Gustavo (Foto: Reprodução/Instagram @paulogustavo31)
Paulo Gustavo (Foto: Reprodução/Instagram @paulogustavo31)

Casado com o dermatologista Thales Bretas, ele ainda reforçou que beija o marido em casa e que não é preconceituoso por não colocar um beijo entre dois homens em um de seus filmes. “Sou contra a homofobia, sou um ser político. Esse filme é uma bandeira. Luto [pela comunidade LGBTQ+] há muitos anos, não sou preconceituoso”, explica.

Paulo também fez questão de mandar um recado bem direto para quem o criticou na internet. “Esse cara que vocês estão falando não existe. Nós não somos obrigados. Agora sou atacado por gay também? Onde já se viu? Vai tiver beijo gay quando tiver que ter, não vamos voltar pro armário”, finaliza.

Leia também