Paulo Guedes contraria previsão do FMI de queda de 9,1% do PIB

Yahoo Finanças
Paulo Guedes acredita que o FMI esteja errado em sua previsão para a retração da economia brasileira. (Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)
Paulo Guedes acredita que o FMI esteja errado em sua previsão para a retração da economia brasileira. (Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)

O ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, disse que a previsão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia brasileira em 2020 está errada. O FMI divulgou nesta semana um novo relatório sobre o impacto da pandemia do coronavírus no mundo, estimando que a economia do Brasil vai retrair 9,1%.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

O FMI já havia feito em abril uma previsão negativa, de que o Brasil retrairia 5,3% – mas atualizou agora sua previsão, frente à contínua deterioração dos mercados internacionais e internos, e à incapacidade dos governos de lidar com os impactos da doença sobre a população. 

Leia também

O FMI já admite que essa é a pior crise global desde a Grande Depressão de 1929. 

Guedes, no entanto, acha que o FMI está errado em relação à sua previsão sobre o Brasil, e falou sobre isso durante uma live com o presidente Jair Bolsonaro: “O Brasil vai surpreender o mundo”, disse. “É um povo valente. Vamos furar as duas ondas e sair do lado de lá.”

Guedes citou investimentos em gás natural, um suposto barateamento da energia para a população, reforma tributária e redução nos IPIs (impostos sobre produtos industrializados) como algumas das estratégias de sua equipe para reduzir os impactos da crise sobre a economia brasileira.

“Vamos também tornar a cesta básica mais acessível”, disse Guedes. “Tudo isso mais acessível pra população. Comprar fogão e geladeira, se a gente tirar os IPIs, isso desaba, o preço desaba. Nós vamos retomar nossa agenda de reformas estruturantes.”

“A previsão do FMI é de -9%. Eu acho que eles vão errar. Eu acho que pode ser menos do que isso”, disse.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também