Paulistão-2023: times de menor investimento lutam para surpreender os favoritos


A expectativa de alcançar os holofotes marca os clubes de menor investimento que disputam o Paulistão. Entre voto de confiança em atletas de categorias de base, reformulações e a busca por jogadores renomados que querem voltar a ganhar espaço no cenário brasileiro, há muito em jogo em cada uma destas equipes.

+ Campeonato Paulista: saiba os clubes com mais título na história

O LANCE! traça um panorama de como vêm os times que buscam projeção no Campeonato Paulista.

ÁGUA SANTA

Bruno Mezenga - Água Santa
Bruno Mezenga - Água Santa

Bruno Mezenga: novos ares no futebol paulista (Divulgacão: FPF)

Além do retorno de jogadores que tinham disputado o Paulista no ano anterior, o clube de Diadema voltou suas atenções para atletas com larga experiência. A esperança de gols será Bruno Mezenga. O centroavante revelado pelo Flamengo chega ao Netuno após ter rodado por clubes como Fortaleza, Estrela Vermelha (SRV), pelo futebol turco e polonês e, no ano passado, defender a Ferroviária.

Ronald, meia-atacante com passagens pelo Internacional e Botafogo-SP, chega após ter atuado pelo Botafogo em 2022. A equipe comandada por Thiago Carpini também abre espaço para uma figura fácil no futebol paulista: Júnior Todinho. O atacante atuou por Guarani, Santo André e, mais recentemente, Mirassol.

Em meio a nomes como os goleiros Gabriel Mesquita e Cristofer e o zagueiro Joilson, estão outros rostos conhecidos. No meio, o destaque é Thiaguinho, atleta de 25 anos que atuou no Corinthians no e Botafogo. Com passagem discreta pelo Corinthians e recentes períodos na Inter de Limeira e na Ferroviária, Bruno Xavier também está à disposição de Carpini.


BOTAFOGO-SP

Paulo Baier (foto de anúncio do Botafogo-SP nas redes sociais)
Paulo Baier (foto de anúncio do Botafogo-SP nas redes sociais)

Paulo Baier segue como técnico da Pantera (Foto: Reprodução/Instagram

O Botafogo-SP mostrará uma nova cara no Campeonato Paulista. Entre os 16 reforços contratados, o que move paixões da torcida é Caio Dantas. Após rodar por Cuiabá, Boavista, pelo futebol chinês, Náutico e Criciúma, o artilheiro da equipe na Série C em 2018 e autor do gol do acesso voltará com a missão de fazer com que a Pantera suba de valor.

Outra novidade é o jovem Vitor Leque, revelado pelo Cruzeiro e com passagens pelo Juventude e Atlético-GO. Também desembarcou Osman, ponta revelado pelo Santos e que, além de ter defendido clubes como Chapecoense, América-MG e Ponte Preta, teve vastíssima passagem por clubes do interior paulista.

Entre os atletas que permaneceram em Ribeirão Preto, há muita confiança em Filippe Souto, que defendeu Atlético-MG, Vasco, Joinville e Vitória. O meio-campista chamou atenção por sua sequência na Copa do Brasil e na Série C. Artilheiro do Pantera na Série C, Gustavo Xuxa continuará no clube neste ano e terá a companhia de Salatiel.

Às vésperas do Botafogo-SP iniciar sua caminhada, o técnico Paulo Baier reconheceu que a boa impressão deixada com o acesso para a Série B do Brasileirão renderá maiores desafios neste Paulista.

- A gente conseguiu subir a equipe para a Série B, a equipe está se organizando, faz uns sete meses que eu estou no clube... O nível de responsabilidade aumentou, o que é óbvio. Mas a gente acredita no trabalho. Tenho muita convicção naquilo que eu faço e vou fazer o meu melhor pelo clube, para a minha carreira e pelos meus jogadores - afirmou ao LANCE!.

O comandante trouxe perspectivas em relação à maneira como aconteceu a pré-temporada.

- Nós começamos um pouco mais cedo, fizemos uma pré-temporada muito boa. Fomos ajustando à medida que chegaram os reforços - e acrescentou em relação à estreia logo mais:

- Estou numa expectativa muito boa de fazermos uma grande estreia, sabendo que tem do outro lado a Portuguesa, um clube que é de tradição, e esperar fazer o nosso trabalho - complementou.


Paulo Baier detalhou a maneira como a Pantera pretende se comportar em camo.

- A gente sabe como vem trabalhando. Somos um time aguerrido, pretendemos brigar por todas as bolas. Queremos ser competitivos e ter coragem ao jogar - disse.


FERROVIÁRIA

Ytalo - Ferroviária
Ytalo - Ferroviária

Ytalo: novidade na Locomotiva (Foto: Tiago Pavini/Divulgação/Ferroviária SAF)

A Ferroviária recorreu a sangue jovem para tentar se consolidar desde o Campeonato Paulista. Revelado pelo Internacional, Heitor, de 22 anos, rende esperanças na lateral direita. Léo Santos, de 23 anos, foi cedido pelo Corinthians. Para o ataque, o clube conseguiu o empréstimo de John Kennedy, atacante de 20 anos que tem seus direitos econômicos ligados ao Fluminense.

Ainda chegou à Locomotiva o meio-campista Matheus Galdezani, meio-campista que rodou por clubes como Atlético-MG, Internacional e Bahia e, na Série B de 2022, atuou pelo Avaí. A esperança de gols passará pelos pés do veterano Ytalo, que chega aos 35 anos após passagens por São Paulo e RB Bragantino. A Ferroviária ainda contratou o goleiro Saulo, de 37 anos, que atuou no Santos.

Técnico da equipe de Araraquara, Vinícius Munhoz contou como foi o período de pré-temporada de olho no Paulista.

- Aproveitamos o tempo livre durante a Copa e começamos a montar a equipe de olho no Paulista. Estamos na última semana de preparação e vindo num ritmo bom - disse.

O comandante se mostrou otimista com a forma como a Ferroviária se fortaleceu.

- A esperança sempre é qualificar o elenco. Nos empenhamos e, com essa mescla entre reforços e jogadores que permaneceram, conseguimos ter ao menos duas opções para cada posição. Contar com essas alternativas é fundamental para uma temporada - afirmou.

Aos seus olhos, a equipe está ciente dos desafios que virão pela frente.

- Prezamos acima de tudo a competitividade. A Ferroviária vem trabalhando forte, sabendo que tem uma competição difícil pela frente. Mas estamos confiantes - garantiu.


GUARANI

Neilton - Coritiba
Neilton - Coritiba

Neílton: a caminho de ser oficializado no Bugre (Foto: Divulgação/Coritiba)

O Guarani recorre a reforços pontuais para a temporada de 2023. Revelado pelo Santos e com rodagem por Botafogo, Cruzeiro, Sport, Vitória e recentemente Coritiba, Neílton desponta como a referência bugrina. A defesa contará com Luciano Castán, contratado após passagem pelo CSA. Entre as demais novidades, estão atletas com passagens por clubes de Série B e pelo futebol paulista e paranaense.

Outra expectativa da equipe é em torno da manutenção de jogadores importantes. O goleiro Mauricio Kozlinski e os laterais Jamerson e Diogo Matheus seguem no clube, assim como a referência Giovanni Augusto.

O técnico Mozart pontuou que a linha de montagem exigirá paciência para os bugrinos, em especial no início da competição.

- O desafio é grande pela reformulação do elenco. Apesar de termos mantido boa parte do grupo do ano passado, a reconstrução não é uma coisa simples, demanda tempo. Tomamos o cuidado também de contratar jogadores que já tinham trabalhado conosco e algumas caras novas. Mas estou bem confiante com a montagem de nosso elenco. Durante a competição, vamos saber o nível no qual nossa equipe se encontra - destacou.

Aos seus olhos, o Guarani de 2023 promete conciliar diversos sonhos em campo.

- Montamos um elenco que tem mescla importante de juventude com experiência, jogadores com lastro importante e passagens em grandes clubes. Outros querendo se firmar no cenário nacional, querendo aparecer no mercado nacional ou internado. Nosso elenco é bem homogêneo, com perfil físico e técnico importantes, jogadores que fazem mais de uma função... - disse.

Em seguida, valorizou a forma como as novidades podem dar fôlego para o elenco do Guarani.

- Tenho certeza que os reforços vão contribuir na parte técnica ou em relação à experiência. Estamos confiantes de que faremos um campeonato digno, com um nível técnico e coletivo bom. Espero que os jogos sejam bons e que o time tenha minha cara desde o início, o que não é uma tarefa simples - afirmou.


Mozart espera um Bugre muito sólido neste Campeonato Paulista.

- O torcedor conhece meu trabalho, sabe como a minha equipe se comporta. Tem de ter identidade, entrega, independentemente do sistema que adote. Pode ter certeza que esse ano não será diferente - assegurou.


INTER DE LIMEIRA

Uillian Correia
Uillian Correia

Uillian Correia: uma cara nova da Inter de Limeira (Divulgação / Inter de Limeira)

A Inter de Limeira também fez uma reformulação meticulosa que teve como pontapé inicial do Campeonato Paulista. Um de seus reforços mais rodados é Uillian Correia, meio-campista de 35 anos com passagens por Cruzeiro, Vitória, Santa Cruz e, recentemente, RB Bragantino e Ferroviária.


O lateral Leandro Silva, o zagueiro Wellington, o meio-campista Claudinei e o atacante Jonathas são outros jogadores rodados que desembarcam no Leão. Porém, nomes como Chrigor e Iago Telles também rendem esperanças.

O técnico Pintado reconheceu o trabalho que foi adequar a Inter de Limeira a tempo da competição.


- Tivemos de fazer um planejamento muito cuidadoso para que a gente se ajustasse e voltasse com tudo. Como o Inter de Limeira se tornou uma SAF, tivemos de mudar a estrutura. Chegaram entre 23, 24 atletas de todas as idades, em um começo praticamente do zero - disse.

A organização da equipe também exigiu mudanças.

- Primeiro definimos dois sistemas de jogo diferentes. Depois, fomos escolhendo os atletas conforme o que eles podem oferecer para a gente. Seja no desempenho, no confronto do um contra um, no potencial... Contamos com um elenco que tem média de idade de 27,8 anos. Fizemos alguns amistosos, estamos confiantes - afirmou.


Aos seus olhos, não faltará dedicação à equipe de Limeira.

- Podem esperar um time muito aguerrido. Por mais que a gente saiba que o Campeonato Paulista é difícil, estamos nos empenhando para seguir com força e fazer uma boa competição - destacou.

ITUANO

Gabriel Barros
Gabriel Barros

Gabriel Barros, a esperança do Galo de Itu (Divulgação/Ituano

Surpresa na reta final da Série B do Brasileirão, o Ituano também trouxe mudanças para a temporada de 2023. O nome de maior destaque é Geuvânio, que ganhou espaço no Santos e depois rodou por Atlético-MG, Athletico-PR, Flamengo até ter defendido o Náutico antes de acertar com o Galo de Itu.

Frazan, defensor que atuou no Fluminense e Chapecoense, e Felipe Saraiva, atleta com passagens por São Paulo, Ponte Preta e Avaí, também estão entre as novidades. No entanto, a equipe de Carlos Pimentel também deposita as fichas no promissor Gabriel Barros.

O técnico, que assumiu o Ituano e o ajudou a lutar pelo acesso à elite do Brasileirão, rechaça um aumento de responsabilidade na luta pelo Paulistão.

- A responsabilidade não aumenta nem diminui. Porque, a partir do momento que você é o treinador de uma equipe, a responsabilidade é sempre elevada na sua mais alta dimensão, seja naquele momento quanto nesse - e frisou:

- Agora, o que diferencia de lá para cá é, que neste campeonato, eu estou a frente de todo o processo de desenvolvimento de uma ideia de jogo , da formatação de uma equipe e do controle das etapas do processo de treino - completou.

Pimentel contou como tem sido o processo de moldar o elenco para a temporada.

- O Ituano tem por tradição o equilíbrio entre jogadores mais rodados no cenário nacional , entre jogadores jovens com experiência na competição e entre jovens promessas, principalmente da categoria de base. E esse equilíbrio não deixou de ser buscado na formatação do grupo deste ano - disse.

Aos seus olhos, a presença de atletas com mais rodagem tem sido relevante.

- É evidente que os jogadores mais experimentados trazem um lastro de experiência e de vivência que, para um campeonato tão competitivo e de tão alto nível quanto o Campeonato Paulista, acaba sendo um ponto de equilíbrio e de referência dentro da própria equipe - afirmou.

O treinador também valorizou a maneira como o Galo de Itu vem abrindo espaço para atletas formados na base.

- O Ituano tem por característica dentro do seu processo de treinamento e de visão da instituição não só revelar jovens talentos como apostar no desenvolvimento e colocá-los pra jogar na equipe principal. Mas não só com jovens talentos. Na nossa cabeça o desenvolvimento individual ,seja de qualquer um dos jogadores , é sempre diário. Um dos compromissos das nossas etapas de treinamento é que o jogador sempre saia de uma sessão de treino melhor do que entrou na mesma. E assim como o Gabriel Barros, o Bernardo e tantos outros jogadores jovens que foram lançados e que conquistaram o seu espaço na equipe principal do Ituano ao longo dos últimos anos, esse processo é contínuo. Mas eu volto a destacar, não são somente os jovens, todo atleta que faz parte do nosso elenco tem o compromisso de, a cada dia, melhorar a sua individualidade, respeitando as suas características mas , fortalecendo aquilo que nós temos como meta principal, que é a ideia coletiva do jogar - declarou.

O comandante projetou que o Galo de Itu não terá receios de se lançar à frente para duelos com adversários neste Paulistão. E apontou qual será sua busca em campo.

- Acima de tudo, comprometimento. É evidente que nós vamos buscar um jogo propositivo. um jogo de valorização da posse da bola , da busca incessante pelo gol ao longo dos 90 minutos. Porém , quando esse protagonismo não for conseguido dentro de campo, o que não podem faltar são a vontade, a determinação e a maneira como valorizaremos cada metro do campo , “com a faca no meio dos dentes “, para que possamos dentro de uma partida não só buscarmos o resultado positivo , como para que todos aqueles torcedores tenham a certeza do quanto a equipe do Ituano é aguerrida e valoriza o jogo que está jogando - disse.

MIRASSOL

Cortêz - Mirassol
Cortêz - Mirassol

Cortez, uma das novidades do clube comandado por Ricardo Catalá (Foto: Divulgação/Mirassol

Outra equipe que chega ao Paulista repleta de figuras carimbadas é o Mirassol. Cabe a Luan, o "Menino Maluquinho" que encheu os olhos da torcida do Atlético-MG, surgir como forte candidato a figura principal. No entanto, a disputa é acirrada com Cortez, lateral-esquerdo revelado do Nova Iguaçu e com rodagem por Botafogo, São Paulo e Grêmio. O meio-campista Yuri, com passagem pelo Fluminense, é outra novidade, assim como Gabriel, que atuou por Bahia, Flamengo e Sport. O clube mirassolense ainda tem Camilo, veterano que atuou na Chapecoense, Botafogo, Cruzeiro e Internacionanl.


O Mirassol ainda tem como novidade o meia-atacante Junlong Xiao. Após intercâmcios nos quais atuou nas bases do Santos e no Fortaleza, o atleta chinês aguarda sua primeira chance em uma equipe principal.

O técnico Ricardo Catalá detalhou o quanto treinar a equipe campeã da Série C de 2022 pode afetar a exigência acerca de seu trabalho.

- O desafio segue sendo enorme pela natureza da competição, que é o Estadual mais forte do país. Ter uma passagem bem-sucedida no clube proporciona uma adaptação mais rápida e sem grandes rupturas na filosofia de jogo do clube - disse.

Catalá apontou de que maneira os veteranos podem agregar ao elenco.

- Penso que tudo na vida é equilíbrio, e no futebol não é diferente. Ao mesmo tempo em que temos no elenco a ambição, desejo e energia dos mais jovens, o ponto de equilíbrio pode vir, em muitos momentos, da experiência nos grandes nomes. Esperamos que eles sejam capazes de guiar os mais jovens na direção de proteger os valores que guiam o clube e o trabalho - assegurou.

O treinador traçou perspectivas em torno do que esperar do Mirassol.

- O que sempre viu desde que sou treinador do clube. Uma equipe que competirá muito, com uma capacidade de sacrifício e esforço em nível máximo, que buscará praticar um futebol agressivo, para representar bem nossa cidade, região e torcida - definiu.

PORTUGUESA

Fernando Henrique - Portuguesa
Fernando Henrique - Portuguesa

Fernando Henrique: ex-goleiro tricolor agora na Lusa (Foto: Divulgação)

Em seu retorno à elite do futebol paulista após oito anos, a Portuguesa também recorreu a medalhões em busca de uma temporada com segurança. Goleiro campeão da Copa do Brasil pelo Fluminense e com rodagem pelo país afora, Fernando Henrique será uma das alternativas do técnico Mazola Júnior para a Lusa.

Após lembranças dos títulos da Copa Libertadores com Santos e Flamengo, Pará desembarcou no Canindé para fortalecer a equipe. O zagueiro Victor Ramos, que rodou por Vitória, Vasco, Palmeiras, Guarani, CRB e Chapecoense, chega ao clube. Outro reforço é o meio-campista Gustavo Bochecha, que iniciou carreira no Botafogo.

SANTO ANDRÉ

Nenê Bonilha - Santo André
Nenê Bonilha - Santo André

Nenê Bonilha é novidade do Santo André (Foto: Divulgação)

O Santo André chega ao Paulistão com um investimento mais modesto. Sua contratação de peso é o veterano Gerson Magrão, que, depois de rodar por Cruzeiro, Flamengo, Santos e no exterior, chega ao Ramalhão aos 37 anos. Os andarilhos Nenê Bonilha e Paulo Sérgio são outros destaques da equipe.

Vinícius Bergantin revelou que houve uma reformulação do elenco em relação ao ano anterior.

- Foi uma montagem de elenco bastante árdua. Conseguimos contratar 23, 24 jogadores, escolher bem os atletas e uma boa pré-temporada - disse.

O treinador destacou o que pesou para trazer novidades entre os andarilhos. Além do trio, as novidades vêm do interior paulista e de clubes de menor investimento de outros estados.

- O Paulista é muito curto e muito qualificado. Não é um campeonato que permita apostas. A gente sabe que existem oscilações e precisamos de pontos com certa eficiência. Por isso, demos prioridade a jogadores experientes mas que não tivessem idade avançada. Fomos em busca de jogadores com muita experiência em clubes do interior de São Paulo e em equipes de Série B para fazer esta rodagem - disse.


Bergantin ainda projetou o Ramalhão para o Campeonato Estadual.

- A gente espera ter uma equipe consistente, competitiva. Sabemos que todos os clubes chegam com chances iguais, mas temos de saber equilibrar as partidas, saber como os duelos vão se desenhar e criar com a mentalidade de uma consistência - afirmou.

SÃO BENTO

Bruno Aguiar - São Bento
Bruno Aguiar - São Bento

Bruno Aguiar, um dos veteranos do São Bento (Foto: Neto Bonvino/São Bento)

Novamente promovido à elite paulista, o São Bento também fez uma mudança drástica no seu elenco. Entre as novidades, estão alguns veteranos conhecidos da torcida.

Campeão da Copa do Brasil de 2010 e da Libertadores de 2011 pelo Santos, Bruno Aguiar chegou a Sorocaba após perambular por Sport, São Caetano, Joinville, Brasil de Pelotas e Novorizontino. Lateral-esquerdo com passagem pelo Remo, Paysandu e outros clubes do Pará, além de ter jogado no Santo André e no Vasco, Marlon Santos também é cara nova no Bentão.

Um rosto conhecido estará na beira do campo. Pródigo em acessos com o São Bento, Paulo Roberto Santos segue no clube.

- Carrego uma responsabilidade sim, pelas várias conquistas nas quais levei o São Bento. Acesso nacional para a Série C e Série B, duas vezes a ida para a elite paulista. Por isso a expectativa fica maior... - opiniou, ressaltando:

- Nosso objetivo é não cair de divisão inicialmente - completou.

Em seguida, o comandante detalhou a preparação.

- Eles montaram outro elenco, porque não havia time pronto. Aos poucos, fomos captando e conseguimos fazer um grupo com média de idade de 28 anos. Alguns atletas tiveram passagem curta na Série B do Brasileiro e no próprio Paulistão, outros querem voltar a se promover - afirmou.

Aos seus olhos, o planejamento do Bentão exige um projeto a médio prazo.

- A ideia é virar a página de rebaixamento e tentar retornara a competições nacionais. Depois de obter o acesso com o São Bento, nossa ideia é manter uma equipe por um ou dois anos consistente e tentar encaminhar uma equipe para brigar pela vaga na Série D - afirmou.


SÃO BERNARDO

Leo Jabá
Leo Jabá

Léo Jabá, novidade do ataque do São Bernardo (Gabriel Goto / São Bernardo)

Um dos clubes mais bem colocados na classificação final do Paulista do ano passado, o São Bernardo tenta turbinar seu time ainda mais. A equipe deposita as fichas na força dos veteranos Rafael Vaz, zagueiro com passagens por Ceará, Vasco e Flamengo, e de Léo Jabá, atacante que defendeu Corinthians, PAOK e o Cruz-Maltino.

Além disto, traz para esta temporada um grupo de atletas jovens com o intuito de fortalecer o Bernô.

Técnico da equipe, Márcio Zanardi demonstra otimismo em relação ao que o São Bernardo pode almejar no atual Paulistão.

- Tivemos um bom momento (no ano passado) e nos dá mais responsabilidade. Sabemos que estamos esticando bem a corda. Entramos com outros olhares para o Campeonato Paulista, mas olhando com o pé no chão, com muito trabalho. O ano de 2022 foi muito bom para confirmar nosso calendário, a Copa do Brasil, a Série C e a gente sabe da importância que é esse 2023 - afirmou.

O técnico avaliou como as chegadas de Rafael Vaz e Léo Jabá podem se encaixar no São Bernardo.

- As contratações do Rafael e do Léo foram muito pontuais para que a gente trouxesse jogadores que já tinham características que queríamos, um perfil importante dentro de fora de campo. Sabemos que trazendo jogadores de Série A, Série B, eles podem trazer muita experiência, o nível de jogo aumenta bastante. Fomos muito pontuais para que pudessem nos ajudar principalmente na parte de dividir responsabilidades com todo o elenco - afirmou.

Zanardi tem em seu currículo um estágio com Marcelo Bielsa, além do trabalho com Jorge Sampaoli no Santos. O comandante do Bernô contou como isso foi crucial para sua carreira.

- O estágio com o Bielsa foi muito importante para que a gente conseguisse enxergar a forma que trabalha, os comandos, prestar atenção dos comandos dele e do Sampaoli, envolvimento de gestão com a comissão técnica. Isso acrescentou demais na minha transformação como treinador, principalmente para eu trabalhar com caras vencedores e que gostam de jogar o jogo. Abriu muito minha cabeça. Quando consigo implementar isso na minha cabeça e jogadores compram essa ideia, isso tudo fica muito mais fácil - destacou.


O técnico traçou uma perspectiva de como o São Bernardo tende a entrar na competição estadual.

- O torcedor pode esperar um time muito forte, potente, um time que joga em transição. Que sai forte, que vai chegar muito na área do adversário, que gosta de ficar com a bola... Eu trabalho muito o fato de ter a bola o tempo todo. Não gosto de deixar a bola com o adversário. Acredito que a gente consiga fazer organização defensiva desde o início e terminando em finalização. Gosto de ter a bola o tempo todo. O torcedor pode esperar muito um time que vai respeitar a camisa do São Bernardo e buscar todas as vitórias - frisou.