Patrocínio: quanto valem os uniformes dos grandes times de São Paulo

Camisas de Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras com patrocínios (Montagem fotos Gazeta Press)

Depois de dois anos de vacas magras, com o mercado publicitário desaquecido, os grandes clubes de São Paulo não têm do que reclamar sobre patrocínio em 2017. Exceto o Tricolor, que perdeu no último mês seu parceiro máster, todos os demais têm a principal propriedade da camisa ocupada. O Blog fez um levantamento do faturamento de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos e mostra a seguir.

A camisa mais valiosa da América do Sul hoje é a do Palmeiras. E, de longe, graças ao acordo com a Crefisa e a FAM, que têm o mesmo dono. São R$ 72 milhões nesta temporada e R$ 78 milhões na próxima. As empresas de Leila Pereira ainda ajudam na contratação de vários jogadores, como Borja, Guerra, Vitor Hugo…

Já o Corinthians tem assegurado R$ 18 milhões para esse ano. Os acordos com Alcatel e Foxlux foram fechados nos últimos dias e valeram R$ 6 milhões. A Minds já estava desde o ano passado e rende R$ 2 milhões, enquanto o patrocínio máster com a Caixa termina em abril, mas existem conversas desde janeiro para a prorrogação do vínculo nas mesmas condições: R$ 30 milhões por temporada.

O Santos, que ficou sem patrocínio máster por três anos, anunciou na semana passada a Caixa no peito da camisa até dezembro por R$ 16 milhões. O banco estatal juntou-se à Royal Air Maroc, à Sil e à Algar. “E ainda teremos mais dois patrocinadores ainda nesta semana. Um no shorts e outro nas costas, acima do número”, afirma Edu Rezende, gerente de marketing do Peixe. Tudo vai valer cerca de R$ 25 milhões.

Já o São Paulo é quem tem neste momento a camisa menos valiosa, principalmente por causa da saída da Prevent Senior do peito. O contrato só terminaria em dezembro, mas a empresa de planos de saúde preferiu rescindi-lo em março. Enquanto procura outro patrocínio máster, o Tricolor conta com R$ 17,4 milhões em marketing.

QUANTO VALE CADA CAMISA PARA 2017: 

PALMEIRAS: R$ 72 milhões
Crefisa (peito, manga e ombro): R$ 40 milhões
– Fam (ombro, barra e calção): R$ 32 milhões

SANTOS: R$ 25,5 milhões**
– Caixa (peito e costas): R$ 16 milhões
– Royal Air Maroc (ombro): R$ 4 milhões
– Algar (centro e barra): R$ 4 milhão
– Sil (manga): R$ 1,5 milhão
** shorts e costas serão anunciados nesta semana

CORINTHIANS: R$ 18 milhões
– Caixa (peito)*: R$ 10 milhões
– Alcatel (costas): R$ 3 milhões
– Foxlux (barra traseira): R$ 3 milhões
– Minds (manga): R$ 2 milhões
* o contrato termina em abril e ainda não foi renovado

SÃO PAULO: R$ 17,4 milhões
– Banco Intermedium (costas): R$ 6 milhões
– Corr Plastik (manga): R$ 3,6 milhões
– Urbano (barra dianteira): R$ 2,2 milhões
– Joli (barra traseira): R$ 2,2 milhão
– Poty (calção): R$ 750 mil
– Prevent Senior (master até março): R$ 2,7 milhões

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: