Patrocinador retira ação judicial contra o Cruzeiro e amplia parceria

Valinor Conteúdo
LANCE!
A Bem Protege acionou a Justiça no dia 30 de dezembro, mas entrou em acordo com a direção cruzeirense e o contrato está mantido-(Reprodução)
A Bem Protege acionou a Justiça no dia 30 de dezembro, mas entrou em acordo com a direção cruzeirense e o contrato está mantido-(Reprodução)


O Cruzeiro conseguiu reverter uma situação potencialmente danosa para a já combalida imagem do clube e também para seus cofres. Um dos seus patrocinadores, a empresa de proteção veicular Bem Protege estava com uma ação judicial, impetrada no dia 30 de dezembro de 2019, requerendo o pagamento de mais de R$ 2 milhões e cancelamento do restante do acordo de patrocínio. Mas, houve um entendimento entre as partes e o patrocínio foi mantido e extendido.

O clube já tinha inclusive retirado de suas propriedades (uniformes, banners, redes sociais, site oficial.) as marcas alusivas à empresa. De acordo com a empresa, as denúncias de práticas ilegais dos dirigentes do clube, ainda na gestão Wagner Pires de Sá, foram os principais motivos para a ação judicial.

-Uma vez reconhecida a prática de atos públicos, pelos dirigentes do Cruzeiro (envolvimento em possíveis crimes de falsificação de documento particular, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro), fatos estes públicos e notórios (que independem de provas), e que tiveram como consequência ampla repercussão negativa na imagem da autora (danos morais), obviamente, tem-se por configurado o ilícito civil apto a ensejar a reparação de danos- disse a Bem Protege em nota.

Porém, em uma rápida reação, o conselho gestor do Cruzeiro conseguiu ajustar a situação e o clube comunicou que a ação na Justiça foi retirada e o contrato de parceria comercial ampliado. A Raposa emitiu um comunicado sobre o caso, detalhando a retomada do acordo.






O Cruzeiro Esporte Clube e o Grupo Bem Protege permanecem com a parceria, que será ampliada a partir de agora. O acordo vinha sendo discutido nos últimos dias entre profissionais do Cruzeiro, dirigentes da empresa e Carlos Ferreira Rocha, integrante do Núcleo Dirigente Transitório. E em reunião realizada nessa sexta-feira, 10 de janeiro, foi definida não apenas a retirada da ação judicial que a empresa movia contra o Clube, mas também a renovação de contrato e ampliação da parceria entre as partes.

Além de continuar como parceiro do futebol profissional masculino, o grupo também se prontificou a colaborar com o futebol feminino do Cruzeiro e com as categorias de base.

“Temos total interesse em seguir com a parceria com o Cruzeiro e queremos participar ativamente deste processo de reconstrução. O novo contrato contempla várias ações que vão ampliar em muito a parceria, inclusive contribuindo com as categorias de base. Estamos dispostos a colaborar com o Cruzeiro, em tudo o que for possível. Além de sermos empresários, também somos torcedores apaixonados pelo Cruzeiro e queremos fazer parte da reconstrução deste grande Clube”, afirmou Ismael Nascimento, presidente da Bem Protege.

O Cruzeiro aproveita para agradecer a Bem Protege, na figura do Presidente Ismael Nascimento, e o Diretor Financeiro da empresa, Gleidson Soares, pela continuidade da parceria, tão importante para o Clube nesta fase de reestruturação.

“É um parceiro importante para o Clube, que entende este momento que o Cruzeiro vive e está junto com a instituição. As dificuldades foram acertadas e é importante destacar também a retomada de credibilidade que estamos iniciando agora no Cruzeiro”, destacou Carlos Ferreira Rocha, do Núcleo Dirigente Transitório.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também