Após passagem conturbada, Michel Bastos revê São Paulo em alta

O meia Michel Bastos teve uma passagem conturbada pelo Morumbi. Contratado pelo Palmeiras no final de 2016, o jogador de 33 anos de idade, em alta com o técnico Eduardo Baptista, reencontra o São Paulo às 16 horas (de Brasília) deste sábado, no Palestra Itália, pelo Campeonato Paulista.

Em uma passagem atribulada, Michel Bastos defendeu o São Paulo entre as temporadas de 2014 e 2016. Questionado por parte da torcida tricolor, o experiente meia chegou a ser agredido durante uma invasão de torcedores organizados ao CCT da Barra Funda, concidentemente vizinho da Academia de Futebol.

Na apresentação de Michel Bastos como reforço do Palmeiras, o diretor de futebol Alexandre Mattos fez questão de tomar a palavra para afagar o novo contratado. “Sei o homem e o profissional que você é, dedicado e comprometido”, afirmou o dirigente na época.

Em sua primeira entrevista como jogador do Palmeiras, Bastos ouviu uma série de perguntas sobre a polêmica passagem pelo São Paulo. O meia negou problemas de relacionamento e manifestou o desejo de reencontrar a paz. “O que passou, passou. Quero ser feliz jogando futebol”, resumiu.

Titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo 2010, Michel Bastos iniciou a temporada entre os reservas do Palmeiras, mas ganhou a posição de titular rapidamente – versátil, pode atuar aberto pelas pontas ou centralizado. Em oito jogos, já fez dois gols pelo novo clube.

Após a passagem conturbada pelo São Paulo, o meia sentiu-se acolhido pelo elenco palmeirense e surpreso com a recepção dos torcedores alviverdes, apesar do passado recente com a camisa de um rival. Ao comentar a própria adaptação, se disse “em casa”.

Pensando no jogo contra o Jorge Wilstermann pela Copa Libertadores, o técnico Eduardo Baptista decidiu poupar alguns jogadores do clássico contra o São Paulo. Michel Bastos, como foi substituído ainda no primeiro tempo diante do Atlético Tucumán, deve participar de pelo menos parte do Choque-Rei.