Passagem de bastão? Sem Andrey Santos, Vasco pode recorrer a solução interna para o meio

Marlon Gomes foi utilizado em mais de um setor na equipe principal cruz-maltina (Foto: Daniel Ramalho/Vasco


O planejamento do Vasco para a temporada de 2023 pode passar por alternativas caseiras. Com a despedida de Andrey Santos, que tem acordo encaminhado com o Chelsea, o técnico Maurício Barbieri volta suas atenções para um meio-campista que alia o combate à criatividade: Marlon Gomes.

+ MERCADO DA BOLA: fique por dentro das movimentações dos clubes na janela de transferência

Formado nas categorias de base do Cruz-Maltino, o jogador de 19 anos chamou atenção da torcida em 2022 por sua versatilidade. O jovem atuou como meia-armador e jogou nas duas pontas em partidas na Série B. Com a lacuna deixada por Andrey Santos, há uma chance do jovem ser aproveitado como volante, setor no qual atuou com frequência no sub-20.

Marlon Gomes teve um ano acima da média em 2022 desde as categorias de base. Em 21 jogos no sub-20, anotou sete vezes e contribuiu diretamente para dois gols cruz-maltinos. Isto credenciou tanto na convocação para a Seleção da categoria quanto em sua ida para os profissionais, onde disputou 18 partidas, marcou duas vezes e fez a jogada para um gol da equipe na Série B.

Empenhado, o jogador de 19 anos rapidamente conseguiu entrosamento com o elenco e chamou atenção pela tranquilidade na distribuição de passes. Em uma temporada de 2023 na qual o Vasco investirá mais e terá a chegada de reforços, Marlon Gomes tem um desafio a mais.

O Cruz-Maltino ainda procura um reforço ideal para o setor. Vinícius Zanocelo, do Santos, e Léo Naldi, da Ponte Preta, são nomes que estão em pauta para fazer a função de camisa 8 na Colina. Enquanto isso, o técnico Maurício Barbieri tem feito testes no elenco. Figueiredo chegou a treinar no setor.

Em um ano de renovação para o Vasco, Marlon Gomes tenta se afirmar e comprovar que tem condições de brigar pela titularidade em São Januário.