Partiu Qatar! Com gol de Paquetá, Brasil bate Colômbia e se classifica para a Copa do Mundo de 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Paquetá comemora seu gol com Vinicius Junior e Neymar (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Paquetá comemora seu gol com Vinicius Junior e Neymar (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

A Seleção Brasileira carimbou sua passagem para o Qatar. Com gol de Lucas Paquetá após um segundo tempo exemplar, os comandados de Tite venceram por 1 a 0 a Colômbia nesta quarta-feira (11) na Neo Química Arena e, com 34 pontos, se classificaram na décima-terceira rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. 

A equipe canarinha volta a campo na próxima terça-feira (16) para enfrentar a Argentina, às 20h30 (de Brasília), no Estádio Bicentenario, em San Juan. Os colombianos, por sua vez, recebem o Paraguai às 20h (de Brasília) no Estádio Metropolitano Roberto Melendez.

Leia também:

BRASIL SE EMPENHA, MAS COLÔMBIA ASSUSTA

A Seleção Brasileira iniciou a partida "alugando o campo" de defesa da Colômbia. Porém, os comandados de Tite esbarravam no bloqueio adversário e não eram eficazes ao partirem para o ataque. A Colômbia chegou a assustar em finalização de fora da área de Wilmar Barrios que passou próxima à meta de Alisson. 

Aos poucos, a equipe de Reinaldo Rueda se lançou à frente e voltou a assustar por volta dos 20 minutos. Zapata arriscou e a bola por cima do gol.

SELEÇÃO TENTA SE REENCONTRAR

O lance fez a equipe canarinha "acordar" e conseguir a primeira chance clara. Fred tentou de fora da área, mas a bola parou em Ospina, goleiro bastante xingado pelos torcedores dos setores Norte e Leste Inferior no início do jogo.

‘OS MOLEQUE É LISO’

Pelo lado direito da Colômbia, Cuadrado tentava partir para cima de Alex Sandro, mas falhava na hora do último passe. Quando acertou, achou Luis Díaz livre na entrada da área para finalizar forte e mandar para fora, com muito perigo.

Do lado brasileiro, Neymar era muito perseguido pela forte marcação da Colômbia, mas próximo aos 30 minutos do primeiro tempo recebeu com liberdade uma bola de Casemiro, arrancou, passou por três marcadores e só foi parado com falta de Wilmar Barrios na entrada da área, que recebeu cartão amarelo.

AS CHANCES APARECEM

Nos dez minutos finais, Seleção Brasileira criou suas melhores chances da etapa final. Em rara descida pelo lado direito, Raphinha acionou e Danilo bateu cruzado. O lateral viu a bola desviar na marcação adversária e beliscar a trave.

Já nos acréscimos, Neymar cobrou escanteio aberto e Marquinhos subiu mais do que todo mundo. A cabeçada tirou tinta da trave de Ospina.

POSTURA INCISIVA, MAS...

O Brasil voltou do intervalo com uma estratégia nitidamente mais ofensiva: o técnico Tite promoveu a entrada do atacante Vinicius Júnior no lugar do meio-campista Fred. O jogador do Real Madrid deu mais liberdade ao ataque brasileiro. Paquetá esticou e Gabriel Jesus teve a oportunidade. Porém, o camisa 9 bateu fraco, nas mãos de Ospina. Em nova investida puxada por Vinicius Júnior, Jesus viu sua finalização esbarrar na marcação.

Em seguida, a torcida chegou a ter expectativa em uma falta cobrada por Neymar. Contudo, ao som dos gritos de "uhhh!", a bola raspou na trave colombiana.

NOVA MUDANÇA DE ROTAÇÃO

O técnico Tite buscou renovar ainda mais o fôlego do setor ofensivo da equipe: sacou Gabriel Jesus (que saiu vaiado de campo) e Raphinha para lançar Antony e Matheus Cunha, respectivamente. Após cruzamento do atacante do Ajax, Cunha cabeceou por cima. Neymar ainda buscou um passe para Antony, mas o bloqueio colombiano seguia muito forte.

PAQUETÁ ENCAMINHA A VAGA

Ao aliar a solidez defensiva à persistência, o Brasil encontrou o caminho do gol. Marquinhos se antecipou e cortou lançamento de Tesillo. Em seguida, o zagueiro deu passe milimétrico e Neymar tocou de primeira para Paquetá. O camisa 17 rompeu e bateu rasteiro. Ospina tentou a defesa, mas não evitou que a finalização parasse na rede.

CLASSIFICAÇÃO GARANTIDA E ATÉ 'OLÉ'

Em desvantagem, a Colômbia foi à frente e chegou a assustar quando James Rodríguez cobrou escanteio e Miguel Borja cabeceou por cima do travessão. Porém, o Brasil achava espaços e tinha chances de ampliar.

Antony lançou para Matheus Cunha, que foi travado na hora de concluir. Em seguida, Vinicius Júnior chegou a deixar Ospina no chão, mas perdeu a passada após o drible. Antony também tentou uma batida rasteira, mas permitiu defesa do goleiro colombiano. Tudo bem. Aos gritos de "olé", a classificação para a Copa de 2022 foi sacramentada.  

FICHA TÉCNICA
BRASIL x COLÔMBIA

Data-Hora: 11-10-21 - 21h30
Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI)
VAR: Germán Delfino (ARG)
Renda / Público presente: R$ 7.111.200,00 / 22.080 pessoas

Cartões amarelos: Fred, Neymar, Casemiro, Vinicius Júnior (BRA), Mojica, Barrios (COL)

Gol: Lucas Paquetá, 26/2T (1-0)

BRASIL: Alisson, Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred (Vinicius Júnior, intervalo) e Lucas Paquetá (Fabinho, 40/2T); Raphinha (Matheus Cunha, 18/2T), Gabriel Jesus (Antony, 18/2T) e Neymar. Técnico: Tite

COLÔMBIA: Ospina; Muñoz (James Rodríguez, 32/2T), Sánchez, Tesillo e Mojica Cuellar, 9/2T); Barrios (Muriel, 32/2T), Lerma e Moreno; Cuadrado, Luis Díaz (Roger Martínez, 20/2T) e Zapata (Borja, 20/2T). Técnico: Reinaldo Rueda

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos