Paris admite que pandemia aumentará gastos para os Jogos de 2024

AFP
A ministra dos Esportes da França, Roxana Maracineanu, em entrevista coletiva no dia 9 de março de 2020 em Paris
A ministra dos Esportes da França, Roxana Maracineanu, em entrevista coletiva no dia 9 de março de 2020 em Paris

A pandemia de COVID-19 "sem dúvida" terá um impacto no orçamento para as Olimpíadas de Paris em 2024, admitiu a ministra do Esporte Roxana Maracineanu.

"Sem dúvida haverá custos excedentes, mas saibam que tudo é controlado ativamente pelas diferentes partes", disse o ministro, insistindo que o comitê organizador está sob "controle estrito" no nível orçamentário.

Maracineanu destacou que 95% da infraestrutura de Paris-2024 "já existe", o que ajudará a reduzir os custos extras decorrentes da crise de saúde causada pelo novo coronavírus.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Entrevistada pela AFP, a equipe da ministra disse depois que a organização espera uma alta no setor imobiliário na área metropolitana da capital como resultado da crise da saúde, embora isso "não possa ser medido imediatamente".

O último orçamento de Paris-2024 foi feito em 2016 e a organização deverá atualizá-lo no final de 2020 ou no início de 2021.

Na semana passada, a Métropole du Grand Paris (MGP) anunciou que a conta total para a construção do Centro Aquático Olímpico de Saint-Denis, uma das principais infraestruturas a serem construídas, chegará a 174,7 milhões de euros em recursos públicos, acima dos 113 inicialmente orçados.

As controvérsias sobre os custos excedentes dos Jogos, desde o orçamento inicial calculado ao apresentar a candidatura e a celebração do evento sete anos depois, são recorrentes nas diferentes edições.

No final de 2019, os organizadores dos Jogos de Tóquio-2020 anunciaram que o evento custaria cerca de 11,5 bilhões de euros, embora seu adiamento para 2021 como resultado da pandemia do novo coronavírus leve a novos "custos muito importantes".

Leia também