'Parecia que os jogadores estavam sendo cobaias' dispara Rooney


Wayne Rooney explodiu contra as autoridades britânicas do futebol. O inglês acha que demoraram demais para suspenderem o campeonato. Na sexta-feira, depois do teste de Mikel Arteta, técnico do Arsenal, dar positivo para o COVID-19, a decisão foi tomada de parar tudo até 4 de abril.

- Por que esperamos até sexta-feira? Por que Mikel Arteta teve que ficar doente para a Inglaterra fazer a escolha certa? - se questiona o jogador do Derby County em uma coluna do 'The Times'.

"Para os jogadores, a equipe e suas famílias, a semana tem sido preocupante, em que sentimos falta de liderança do governo, da FA e da Premier League. Após a reunião de emergência, a decisão certa foi finalmente tomada. Até então, quase parecia que jogadores de futebol na Inglaterra estavam sendo tratados como cobaias", reclamou Rooney, dizendo que nunca teria perdoado as autoridades inglesas se algum membro de sua família tivesse contraído o vírus através dele.

“O restante do esporte (tênis, Fórmula 1, rugby, golfe, futebol em outros países) estava se encerrando e nos disseram para continuar. Acho que muitos jogadores de futebol se perguntaram: 'Isso tem a ver com dinheiro?' Felizmente, o futebol finalmente tomou a decisão certa e tivemos que suspender. Se a vida das pessoas está em perigo, ela deve vir primeiro. "

A suspensão das competições devido à expansão da pandemia causará uma reestruturação dos calendários. O jogador do Derby County faz uma sugestão no 'The Times': "Gostaríamos de jogar até setembro, se a temporada continuar. É nosso trabalho. Desde que saibamos que estamos seguros para jogar e que é um ambiente seguro para os espectadores, jogaremos. A próxima Copa do Mundo Isso acontecerá em novembro e dezembro de 2022, para que você possa realmente aproveitar essa situação para dizer que terminaremos a temporada 2019-2020 mais tarde e nos prepararemos para 2022 começando as próximas duas temporadas no inverno".








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também