Paralisação na Justiça adia denúncia do MP sobre responsáveis no caso do incêndio do Ninho do Urubu


Diante da pandemia do coronavírus e suas consequências, a apresentação das denúncias do Ministério Público do Rio de Janeiro quanto ao incêndio no CT do Flamengo, que vitimou 10 atletas da base, foi adiada e não há prazo para que o órgão indicie os responsáveis - fato o qual era aguardado até esta sexta-feira, dia 20 de março.

Conforme o promotor de justiça Luiz Antonio Correa Ayres, do GAEDEST (Grupo de Atuação Especializada do Desporte e Defesa do Torcedor) do MPRJ, disse ao Blog do Mauro Cezar, a paralisação da Justiça explica a mudança no processo.

- O Estado parou. Prazos processuais e administrativos estão suspensos. O Judicário e o MP, por resoluções, só estão autorizados a se manifestarem em casos de urgência. Sinceramente, não tenho como dizer quando haverá a apresentação da denúncia enquanto perdurar a situação atual - afirmou o promotor de justiça.

O incêndio no CT do Flamengo, o Ninho do Urubu, aconteceu no dia 8 de fevereiro de 2019, atingindo o alojamento das categorias de base e vitimando dez Garotos do Ninho que dormiam no local.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também