Paraguai vence Bolívia de virada (3-1) na estreia na Copa América

·3 minuto de leitura
O boliviano Erwin Sanchez (esq.) e o paraguaio Julio Enciso disputam a bola durante a partida da fase de grupos do torneio da Copa América-2021 no Estádio Olímpico de Goiânia, em 14 de junho de 2021

A seleção paraguaia estreou com vitória na Copa América ao vencer a Bolívia (3 a 1) nesta segunda-feira, no Estádio Olímpico de Goiânia, em uma partida polêmica.

Os bolivianos abriram o placar com um pênalti convertido por Saavedra aos 10 minutos, embora nos acréscimos do primeiro tempo, a 'Verde' tenha ficado com 10 jogadores devido à expulsão de Cuéllar e o Paraguai aproveitou sua superioridade numérica para virar o placar.

Romero Gamarra, com um belo chute de fora da área, empatou no início do segundo tempo (62) e três minutos depois, Ángel Romero aproveitou um rebote do goleiro Cordano para colocar os paraguaios na frente.

Já na reta final (80), o próprio Ángel Romero aproveitou um erro da defesa boliviana para marcar em um contra-ataque rápido decretando a vitória de 3 a 1.

- Bolívia abre o placar -

Com três desfalques por covid-19, incluindo o de seu astro, o veterano atacante Marcelo Moreno, a Bolívia conseguiu abrir o placar aos 10 minutos, quando o VAR indicou um toque de mão de Santiago Arzamendia dentro da área que o árbitro peruano Diego Diego Haro não havia visto.

Erwin Saavedra converteu a penalidade e abriu o placar para os comandados de César Farias em uma das poucas chances em que se aproximaram da área adversária.

O gol acordou os paraguaios, que a partir de então cercou a Bolívia, que defendeu o placar da melhor maneira que podia.

Aos 18 minutos, o árbitro marcou pênalti do goleiro Rubén Cordano em Alejandro Romero dentro da área, mas após ser avisado pelos fones de ouvido, reviu o lance na tela e reverteu a decisão por conta do impedimento de Ángel Romero.

Enfurecida, a equipe paraguaia partiu para o ataque em busca do empate, embora sem sucesso.

O jogo esquentou com o passar dos minutos e a Bolívia levou a pior, vendo Jaume Cuéllar receber o segundo cartão amarelo nos acréscimos, após uma entrada dura em Robert Piris.

- Virada paraguaia -

Berizzo buscou mais velocidade no jogo da 'Albirroja', colocando em campo Richard Sánchez no lugar de Mathias Villasanti após o intervalo e Carlos González no de Piris. A estratégia, aliada à pressão paraguaia, deu certo e, em apenas 4 minutos, os 'guaranis' conseguiram a virada.

Aos 62 minutos, Alejandro Romero acertou uma bola de fora da área e conseguiu empatar o jogo com um belo gol.

Três minutos depois, Romero cruzou da direita para a segunda trave, onde González, de cabeça, obrigou Cordano a se esticar. No rebote, porém, a bola caiu na linha do gol, onde Ángel Romero, à frente dos zagueiros, apareceu livre para fazer 2 a 1.

Longe de se contentar com o placar, o Paraguai seguiu pressionando e ampliou aos 80 minutos, quando um erro na saída de bola da defesa boliviana foi aproveitado por Ángel Romero em um rápido contra-ataque superando Cordano novamente.

Com a vitória, o Paraguai assumiu a liderança do grupo A com três pontos, enquanto a Bolívia é a lanterna com zero, ao lado do Uruguai, que ainda não estreou.

Argentina e Chile, que empataram mais cedo no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (1-1), têm um ponto cada.

prb/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos