Para voltar a vencer, Juventude precisa de melhoria no sistema defensivo

·1 minuto de leitura


Apesar do Juventude recentemente ter emendado uma sequência invicta de cinco jogos no Brasileirão, os quatro empates seguidos acabaram "cobrando o preço" após o revés diante do Cuiabá que aproximou o time da zona de rebaixamento.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

Há cinco partidas sem conquistar três pontos, um dos elementos que vem prejudicando bastante o time de Marquinhos Santos na busca pelo triunfo é o fato de que, nos últimos sete jogos, em todos eles o Papo saiu de campo tendo sofrido, pelo menos, um tento.

A defesa do Papo passa longe de ser a pior do campeonato (o Bahia ostenta o posto com 32 gols sofridos). Entretanto, com o ataque em baixo nível de produção (apenas 16 em 20 jogos), a falta de solidez na retaguarda é um problema considerável no acumulo de pontos para assegurar a permanência.

Para se ter uma ideia do quão raro tem sido o Juventude ficar ileso na defesa, a última vez que issio aconteceu data de quase três meses: vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense (lanterna da competição) ainda no dia 26 de julho. De lá pra cá, a zaga foi vazada contra Atlético-MG, Bragantino, Fortaleza, São Paulo, Fluminense, Corinthians e, mais recentemente, Cuiabá.

A próxima oportunidade que o Alviverde terá de fugir dessa estatística será recebendo o Athletico-PR, no próximo sábado (18), às 18h45 (de Brasília), no Estádio Alfredo Jaconi.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos