Para qual time que Pelé torcia?

Rei do futebol admitiu que torcida pelo Vasco, mas tem histórias com Atlético-MG e Corinthians

Pelé fez seu milésimo gol no Vasco, clube que dizia ser o do seu coração na infância. Foto: Pictorial Parade/Archive Photos/Getty Images
Pelé fez seu milésimo gol no Vasco, clube que dizia ser o do seu coração na infância. Foto: Pictorial Parade/Archive Photos/Getty Images

A história de Pelé foi escrita com duas camisas muito importantes: do Santos e da Seleção Brasileira, mas como apaixonado por futebol que era, o maior jogador de todos os tempos teve o seu time de coração.

Sempre que foi questionado em entrevistas, o Rei dizia que torcia pelo Vasco na infância.

Leia também:

“O time do meu coração sempre foi o Vasco. Eu gostei muito do Vasco, gosto muito do Vasco. Não tenho nada contra o Corinthians, mas não era (o time de coração). O meu irmão, inclusive, quando a gente jogava botão, às vezes sobrava o time do Palmeiras ou do Corinthians, e meu irmão sempre pegava o Palmeiras, ele era palmeirense. Às vezes, joguei quando garoto com o time de botão de nome Corinthians, mas se tivesse que escolher na época, eu escolheria Vasco”, explicou Pelé.

Carrasco do Corinthians, em quem marcou 50 gols e tornou a sua maior vítima, alguns especulavam sobre ele torcer para o clube paulista, o que foi sempre negado por Pelé.

Amigos de infância também dizem que ele era corintiano. Quando chegou a Bauru, no interior de São Paulo, com apenas quatro anos curtiu um bom período do Corinthians que faturou o campeonato estadual em 1945, 46 e 47 e voltou a ficar com o título em 51 e 52.

Só que em 1999, em entrevista à Revista Placar, Pelé disse que torcia seu coração batia por outro alvinegro.

“Essa história (de ser vascaíno) começou quando eu disputei um torneio por um combinado Santos-Vasco. Mas, na verdade, eu torcia pelo Atlético Mineiro, porque meu pai, ‘seu’ Dondinho, jogou lá”, contou.

Dondinho teve uma passagem meteórica pelo Atlético-MG. Apenas um jogo, amistoso contra o São Cristóvão, do Rio de Janeiro. A partida foi disputada em 1940, no Estádio Antônio Carlos, onde hoje é o Shopping Diamond Mall, vendido pelo Galo recentemente.