Para PVC, nova regra para técnicos no Brasileirão 'melhorará a cultura do futebol brasileiro à força'

LANCE!
·1 minuto de leitura


A CBF anunciou, nesta quarta-feira, uma mudança que limitará o número de treinadores por clubes brasileiros no Brasileirão. A nova regra prevê aumentar o tempo de trabalho dos técnicos nos clubes e diminuir a constante troca de profissionais na temporada. Para o jornalista Paulo Vinícius Coelho, a regra mudara à força a cultura nacional.

+ CBF divulga tabela do Brasileirão 2021; confira os primeiros jogos

O Jornalista do Grupo Globo escreveu em seu blog no ge.globo que acredita na valorização dos profissionais com a nova medida. Ele ainda ressaltou a importância de treinadores estrangeiros para a alteração no pensamento dos dirigentes.

- O que os estrangeiros têm a ver com a nova regra do Brasileirão, de que clubes só podem demitir uma vez e terão, no máximo, dois treinadores por campeonato? Ora, a regra parece ditatorial, mas é o único jeito de acabar com a gastança e com a falta de sequência que castiga até os estrangeiros, fazendo com que sete deles tenham ido embora antes do final de um ano.

PVC ainda analisou como o Campeonato Italiano, que adotou medida parecida há alguns anos, teve uma queda no número de trocas de treinadores. Segundo os dados exibidos, a Inglaterra conta com sete demissões na comissão técnica, assim como foram dez trocas na Itália. No Brasileirão 2020, foram 28.