Para preparador físico do Santos, resultados dos testes com atletas foram superiores aos do início do ano

Fábio Lázaro*
LANCE!


O preparador físico do Santos, José Pedro Pinto, está satisfeito com a parte física dos atletas do Peixe neste retorno ao CT Rei Pelé, desde a paralisação das atividades, por conta da pandemia do novo coronavírus, há cerca de quatro meses.

Todo o elenco foi submetido a uma série de testes físicos, clínicos e fisiológicos durante sete dias consecutivos, entre os dias 23 e 29 de junho. Nesta terça-feira eles ganharão folga, mas na quarta reiniciarão os trabalhos com bola, parados desde o dia 16 de março.


Existia um temor de que os jogadores retornassem da quarentena fora de forma, já que ficaram o triplo do tempo parado em relação às costumeiras férias de fim de ano. Contudo, de acordo com José Pedro, os atletas santistas voltaram para as atividades nos últimos dias melhores do que se apresentaram em janeiro.

– Foi um período (de testes) muito positivo. Após todas as avaliações serem finalizadas, nós pudemos concluir que, mesmo com um a parada de três meses e uma semana, os resultados foram bem superiores aos testes realizados no início do ao, quado, de férias, eles aparam por um mês – disse o preparador o site oficial do clube.

– Mesmo com todas as restrições que tiveram, como não sair de casa e cumprir regras de proteção social, nossos atletas voltaram em um nível físico melhor do que o apresentado na pré-temporada. Isso foi concluído após realizarmos os mesmos testes feitos no início do ano. Mesmos testes, mesmas condições e resultados melhores em termos físicos – acrescentou.

O responsável pela parte física dos jogadores garantiu, inclusive, que eles estão preparados para a fase de retomada com bola.

– Podemos dizer que estamos preparados para a nossa etapa, que será iniciada esta quarta – concluiu.

Além dos cuidados com a parte física, clínica e fisiológica dos atletas, também foi promovido duas baterias de testes de COVID-19. O primeiro com 74 pessoas, entre jogadores, membros da comissão técnica e funcionários, detectou oito contaminados, sendo eles apenas um jogador. Nesta segunda-feira o elenco passou por novos exames, dessa vez apenas de amostragem de sangue, diferentemente da primeira leva, onde também foi realizado o PCR, que recolhe resíduos da raspagem da faringe e possui maior assertividade no diagnóstico.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini












Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também