Para Mancini, Jô foi fundamental em vitória do Corinthians, mas está 'distante do que pode ser'

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


Após o retorno do atacante Léo Natel, recuperado de um trauma na perna, se acreditava que Jô pudesse perder a sua vaga no ataque do Corinthians, como no fim da última temporada. No entanto, o técnico Vagner Mancini bancou o veterano na vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol, nesta terça-feira (23), em Volta Redonda (RJ), pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

O treinador corintiano exaltou a busca do atleta por uma melhora técnica e classificou o desempenho do camisa 77 contra o Leão da Alta Araraquarense boa. Ainda assim, Mancini enxerga que o jogador ainda tem bastante a melhorar.

- O Jô, eu sou prova de que ele te tentado muito melhorar, e ele tem melhorado. Nesses últimos jogos ele tem feito melhores jogos do que antes. Hoje ele fez um bom jogo, segurou, ganhou bola no alto, tentou se movimentar, mas ainda distante daquele Jô que a gente sabe que ele pode ser - disse o técnico em entrevista coletiva virtual concedida após o triunfo.

O treinador corintiano acredita bastante que o atacante possa voltar a viver a sua grande fase pelo cube ,e ainda disse que o desempenho da equipe após o atleta ter sido substituído, aos 19 minutos do segundo tempo, para entrada do garoto Cauê, de 18 anos, piorou.

- Hoje ele foi fundamental, não só nas bolas aéreas, mas como prendeu os dois zagueiros, se apresentou, esperou os extremos subirem, teve uma boa participação e depois da sua saída a gente sentiu um pouquinho, porque ele estava dominando aquele setor - pontuou o comandante do Alvinegro.

Vagner Mancini acredita que a recuperação plena de Jô depende de uma compreensão geral, para que condições de evolução sejam dadas ao atleta.

- Fundamental que a gente entenda o que vem acontecendo e dê a ele a possibilidade de uma melhora gradual, para que a gente tenha sim aquele atleta que sabemos que ele pode ser, decidindo partidas, fazendo gols - destacou o técnico.

Aos 34 anos, Jô está na sua terceira passagem pelo Corinthians. Revelado pelo clube em 2003, o atacante rodou por futebol europeu, asiático, Oriente Médio e até vestiu a camisa de outros times brasileiros, como Internacional, entre 2011 e 2012, e Atlético-MG, de 2012 a 2015. De volta ao Timão desde o ano passado, o jogador totaliza, em todas as vezes que defendeu a camisa corintiana, 218 jogos e 52 gols.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos