Para já! Diferentemente de em 2019, Vasco de Luxemburgo precisa reagir urgentemente

Felippe Rocha e Luiz Felipe Melo
·1 minuto de leitura


Em 2019, quando Vanderlei Luxemburgo assumiu o Vasco, o time estava na última posição com apenas um ponto. Mas somente quatro jogos haviam sido disputados. Desta vez, o tempo de recuperação é curto. São 12 jogos para o Cruz-Maltino escapar da zona de rebaixamento. A reação deve começar já. Nesta quinta, contra o Atlético-GO.

Em Goiânia, o time de São Januário deve ter novidades que remetem ao time de Luxa da temporada passada. Seja para tornar o time mais eficiente no ataque, mais seguro na defesa ou mais resistente fisicamente. Não há tempo a perder, conforme o próprio treinador afirmou quando apresentado, na última segunda-feira.

- Temos que antecipar etapas. Temos que fazer de imediato. Não podemos entrar numa fase (de trabalho) que entraríamos daqui a dois meses, numa temporada normal - ponderou Vanderlei Luxemburgo, antes de completar:

- Vai ser pensamento de uma temporada antecipando tudo, mas sem sacrificar o físico dos jogadores. Temos que acrescentar o que vai melhorar. Temos que dar qualidade ao trabalho, dando o nosso conhecimento. Para eles entrarem preparados contra o Atlético-GO - projetou o treinador.

Em 2019, o Vasco demorou oito jogos para conquistar a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Foram quatro partidas com Vanderlei Luxemburgo até o primeiro triunfo ser obtido. Não há o mesmo tempo desta vez.