Para clubes das séries A e B, Estaduais são palco para teste ou chance de acabar com a seca

·5 min de leitura

O Palmeiras estreia amanhã no Campeonato Paulista contra o Novorizontino, em Novo Horizonte, mas é seguro dizer que a cabeça dos comandados do técnico Abel Ferreira não estará no estádio Jorjão, mas sim a milhares de quilômetros dali, pensando no Mundial de Clubes, que começa em 3 de fevereiro, em Abu Dhabi.

O alviverde é apenas mais um dos vários exemplos entre os clubes das Séries A e B do Brasileiro que, ano após ano, utilizam os Estaduais como grandes testes para o decorrer da temporada.

Em (mais) um ano de calendário cheio, competições mais atraentes e com premiações maiores, como Libertadores, Copa Sul-Americana, Copa do Brasil e Brasileiro, naturalmente dominam a preferência de dirigentes, técnicos e jogadores, muitas vezes obrigados a dosar a parte física. Mas, em 2022, alguns grandes brasileiros enxergam nos estaduais a possibilidade de encerrar jejuns e aplacar a ânsia da torcida em levantar um troféu.

No Paulistão, o Palmeiras só terá força máxima nos primeiros jogos para dar entrosamento ao time, nos últimos ajustes para o Mundial, e para Abel observar os reforços contratados. Caso de Rafael Navarro, ex-Botafogo, que foi apresentado oficialmente ontem. Além do atacante, o clube já oficializou o meia Eduard Atuesta, o goleiro Marcelo Lomba, o volante Jailson e o zagueiro Murilo.

— Estou pronto, mas depende do professor, ele sabe o melhor para o time. Posso ajudar não só com gols, mas com assistências também. Sou um centroavante que gosta de sair, de me movimentar, e abro espaço para os meus companheiros — disse Navarro, que anotou 15 gols e nove assistências na Série B do ano passado.

O Corinthians tem a Libertadores como principal objetivo, mas não deixa o Campeonato Paulista totalmente de lado. O título ajudaria a colher frutos do alto investimento que o clube tem feito — casos de Renato Augusto, Willian, Giuliano e Róger Guedes, contratados no segundo semestre do ano passado. A conquista do Paulistão significaria uma premiação de R$ 3,5 milhões para os cofres do Timão.

O técnico Sylvinho prega cautela, mas sabe que o Estadual será uma forma de testar se o Corinthians está no mesmo nível das principais equipes do país. Ainda mais após acertar a contratação do volante Paulinho, ídolo do clube e campeão da Libertadores e Mundial em 2012. Ontem, o presidente Duílio Monteiro Alves descartou a contratação do atacante Diego Costa, que rescindiu com o Atlético-MG.

— Não sei como chegaremos em abril ou maio, mas o clube está indo numa direção muito boa. Atletas têm entendido, ambiente é bom, mas vivemos de resultados. Vamos esperar chegar abril para saber onde estamos — avaliou o técnico.

Fluminense quer encerrar seca

Assim como o Palmeiras, América-MG e Fluminense aceleraram suas pré-temporadas por conta de compromissos importantes. No caso, o mata-mata da Libertadores. As rodadas iniciais dos campeonatos Mineiro e Carioca serão importantes para os dois clubes, que foram ao mercado se reforçar e agora precisam transformar contratações aos montes em times de qualidade.

Além de servir como laboratório para Abel Braga formatar a equipe para a Libertadores, o Carioca deste ano tem uma importância maior para o tricolor devido a uma incômoda seca. O presidente Mário Bittencourt já deixou claro algumas vezes que o título estadual está, sim, entre as prioridades da temporada.

— A gente precisa voltar a vencer o campeonato Última vez foi em 2012, com o próprio Abel (Braga). Disputamos as duas últimas finais, e pretendemos disputar novamente a final e trazer o título esse ano. E, obviamente, o Campeonato Carioca, além de ser importante vencê-lo, vai ser importante para preparar o time para o primeiro jogo da Libertadores — disse o presidente do Fluminense, que estreia dia 27, diante do Bangu.

O jejum de títulos também motiva o Internacional, que tem uma chance de ouro para voltar a conquistar o Campeonato Gaúcho: a crise no rival Grêmio. O Colorado não fatura o troféu desde 2016, e viu até o Novo Hamburgo ser campeão durante este período. O tricolor gaúcho é o atual tetracampeão, mas a queda para a Série B pode facilitar o caminho do Inter, que aposta em novo comandante. O uruguaio Alexander Medina chegou nesta temporada do Talleres-ARG e já avisou que pretende usar força máxima e que quer ser campeão gaúcho.

Foco na Copa do Nordeste

O cenário é bem diferente no Nordeste. O desequilíbrio econômico vem se acentuando, e os clubes de expressão, como Ceará, Fortaleza, Bahia, Sport, Náutico e CSA, estão tão acima dos demais que preferem moldar a preparação para a Copa do Nordeste, que é o torneio que realmente importa para eles neste início de temporada.

Conhecida carinhosamente pelos torcedores como “Lampions League”, a Copa do Nordeste pode pagar até R$ 3,5 milhões ao seu campeão. Além de ser mais atrativa financeiramente, a competição, que reúne 16 clubes, divididos em dois grupos, funciona melhor como um termômetro para as equipes avaliarem a preparação para o restante da temporada. CRB e Sport duelam hoje, em Maceió, na abertura do torneio.

O Bahia, por exemplo, já disputou dois jogos no Campeonato Baiano, mas utilizou o time de aspirantes em ambas as partidas. O técnico Guto Ferreira só fará seu primeiro jogo na temporada na próxima quarta-feira, enquanto o elenco principal só se reapresentou ontem.

A estratégia de preservar os titulares da competição estadual foi popularizada pelo Athletico, que passou a disputar o Paranaense com uma equipe sub-23, eventualmente reforçada. O Furacão, inclusive, vai repetir a dose neste ano.

O elenco principal está voltado para a Recopa Sul-Americana, com o jogo de ida contra Palmeiras marcado para 23 de fevereiro, na Arena da Baixada.

Enquanto isso, a equipe de aspirantes se prepara para a estreia no Campeonato Paranaense, amanhã, diante do Paraná.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos