Papo com Beto: Atlante volta à elite mexicana 'disfarçado' de Querétaro

Carlos Alberto Vieira
LANCE!



O futebol mexicano anda em mutação. Com a decisão da Liga Mexicana em não ter mais rebaixamento e acesso nos próximos cinco anos, estão ocorrendo alterações profundas. Na Segundona, está sendo criada uma nova liga, de expansão, de forma que clubes que podem ter condições financeiras de manter-se nesta segundona, possam ter direito a jogar mesmo estando de fora desta divisão. E alguns clubes da elite estão mudando de sede. O caso mais relevante foi do Monarcas Morelia, tradicionalíssima equipe, que migrou para o estado de Sinaloa e agora passou a se chamar Mazatlán (homônimo da sua nova cidade).

Porém, o caso mais curioso está envolvendo o Atlante e o Querétaro. Está ocorrendo uma fusão com "jeitinho mexicano". Para entender: o Atlante (também chamado de Potros) é um clube bastante tradicional, mas caiu de divisão e não conseguiu o acesso na temporada passada. Assim, pela nova regra, teria de se contentar em ficar cinco anos na Segundona, perdendo muito dinheiro com patrocinadores e cotas de TV. Já o Querétaro (também chamado de Gallos Blancos) está na elite, mas é um time pequeno. O que ocorreu nesta semana foi que dirigentes e acionistas do Atlante fizeram um acordo e migraram para Querétaro. Manuel Velaverde, que era presidente do Potros, passou a ser o novo mandatário do Gallos Blancos. E nesta quarta-feira foi definido um troca-troca: ONZE jogadores (quase todos titulares) do Atlante foram para o Querérato. NOVE deste último, foram para o Atlante.

A imprensa mexicana diz que o Atlante conseguiu, assim, voltar para a primeira divisão, mas jogando em Querétaro. E que até mesmo possa ocorrer alguma mudança de nome.

O curioso é que a imprensa acredita que isso tenha ocorrido muito mais por uma questão bem menos nobre. Acontece que um dos homens fortes do Atlante até então, era o empresário Greg Taylor, que quase todo o elenco deste clube sob o cobertor de sua agência. E nesta troca, ele não apenas passou a ser um dos acionistas do Querétaro como conseguiu, com esta troca, levar os seus principais atletas agenciados, para o Atlante. Assim, jogando na elite, eles teriam uma visibilidade muito maior. Tudo muito nebuloso.

Atlante

O Club de Futbol Atlante (Potros) foi fundado em 1916 na cidade do Mexico, mas migrou para Cancún. Ganhou três vezes o Campeonato Mexicano (1946-47, 1992-93 e Apertura 2007) e duas vezes a Liga dos Campeões da Concacaf (1983 e 2009). Em 2009 disputou o MUndial, caindo na semifinal para o Barcelona (3 a 1). Alías a camisa 1 do Atlante é similar a do Barça.

Querétaro

O Querétaro Futbol Club foi fundado em 1950 na cidade do mesmo nome. Viveu quase toda a sua história nas divisões de acesso e subiu de divisão em 2006. Nunca foi campeão na elite, mas foi vice em 2015. O clube ganhou fama mundial por ter, em 2014, contratado Ronaldinho Gaúcho, que ficou uma temporada por lá. Um jogador do atual elenco é bem conhecido dos brasileiros: Orejuela, volante equatoriano que defendeu o Fluminense.

Os times da Segundona

No momento, estão confirmados 17 times nesta segundona. Além do Atlante (com o elenco do Querétaro), Mineros, Cimarrones, Venados, Correcaminos, Celaya, Alebrijes, Zacatepec, Jaibos Tampico, Cafetaleros Chiapas, Dorados (todos da antiga segundona, que tinha 12 equipes); Alteños (ex-Tepatitlan), Tapatio, Tlaxcala, Reynoso e Cruz Azul B. A Liga Mexicana espera alcançar a marca de 18 ou 20 equipes. Este torneio receberia recursos financeiros da Liga.



















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também