Panenka x Cavadinha: Entenda por que Europa chama pênalti de Hakimi e de Abreu com outro nome

Para os brasileiros, Achraf Hakimi decidiu a classificação de Marrocos às quartas de final da Copa com uma cavadinha. Para os europeus, a penalidade que definiu a disputa com a Espanha foi à Panenka. Dois nomes distintos para se referir ao mesmo gesto: a cobrança na qual o jogador pega de baixo para cima para fazer a bola subir e cair lentamente dentro do gol. Mas, afinal, por que no Velho Continente o termo utilizado é este?

Veja o time: Mbappé é o craque da seleção da Copa após as oitavas

Hakimi, Loco Abreu e Zidane: relembre os pênaltis de cavadinha da história das Copas do Mundo

A explicação vem da final da Eurocopa de 1976, entre Tchecoslováquia e Alemanha Ocidental. Após empate em 2 a 2, a decisão do título foi para as penalidades. Coube ao tcheco Antonin Panenka a última tentativa. Cobrou com a cavadinha, algo que até então o mundo do futebol não tinha conhecimento, deu o título para a seleção do país comunista e entrou para a História.

Panenka ficou tão marcado por esse pênalti que batizou o estilo. Entre os países europeus falantes de inglês, francês e espanhol, a cobrança é chamada por seu nome até hoje.

Bola de Cristal: Marrocos ou Portugal, quem tem mais chance de passar às semifinais?

Leia também: Manifestante que invadiu o campo no Catar revela que presidente da Fifa ajudou em sua soltura

O meia tcheco já era conhecido pela habilidade com a bola parada. Segundo ele, a cavadinha foi desenvolvida ao longo dos dois anos anteriores nos treinos em seu clube, o Bohemians Praga.

- Depois de cada treino, eu costumava disputar uma aposta batendo pênaltis contra o nosso goleiro. Como ele era muito bom, aquilo começou a ficar caro para mim. Então, comecei a pensar em formas de derrotá-lo para recuperar o que tinha perdido - contou em entrevista ao site da Uefa.

Panenka só disputou uma Copa do Mundo com a seleção tcheca, a de 1982, na Espanha. Ele marcou os dois únicos gols da equipe, eliminada ainda na fase de grupos. Ambos de pênalti. Mas nenhum deles com cavadinha.