Pandemia suspende edição 2021 do Rio Open de tênis

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Rio Open, principal torneio de tênis do Brasil, comunicou nesta quarta-feira (16) que não realizará sua edição de 2021 em fevereiro, como programado inicialmente, por causa da pandemia da Covid-19. A organização afirma que ainda buscará uma nova data para que o campeonato ocorra no próximo ano. A ATP (Associação dos Profissionais do Tênis) deverá divulgar em breve o calendário da temporada 2021, que mais uma vez precisou de adaptações por causa da pandemia. O torneio carioca, um ATP de nível 500, é realizado anualmente desde 2014, nas quadras de saibro do Jockey Club Brasileiro, na Gávea. De acordo com a organização, cerca de 50 mil pessoas passaram pelo evento na edição deste ano. "Adoraria estar agora anunciando os jogadores confirmados, como fazemos todos os anos nesta época. Mas foi preciso tomar essa decisão, para preservar a saúde da equipe, do público e dos jogadores. Estamos em conversas com a ATP a fim de obter autorização para uma possível nova data. Dependemos de ajustes no calendário para que possamos conseguir realizar essa edição ainda em 2021", disse o diretor do torneio, Luiz Carvalho. Em sete edições, o Rio Open teve sete campeões diferentes: o espanhol Rafael Nadal, o espanhol David Ferrer, o uruguaio Pablo Cuevas, o austríaco Dominic Thiem, o argentino Diego Schwartzman, o sérvio Laslo Djere e o chileno Cristian Garin. Também já jogaram o campeonato nomes como Kei Nishikori, Jo-Wilfried Tsonga, John Isner, Marin Cilic, Gael Monfis e Fabio Fognini. Segundo dados da própria organização do Rio Open, o torneio injeta mais de R$ 100 milhões na economia do estado.