Palmeiras vai estrear na Libertadores sem ter time ideal definido

GOAL

Por Allan Brito 

O técnico Eduardo Baptista tentou, mas ainda não conseguiu achar uma formação ideal no Palmeiras. Ele sempre disse que era um objetivo estrear na Copa Libertadores com um time titular definido, mas teve muitas dificuldades e não conseguiu. Então o Verdão ainda fará testes nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), quando enfrentará o Atlético Tucumán na Argentina, pela competição sul-americana.

Na sexta-feira passada (3), contra o Red Bull Brasil, o Palmeiras jogou o 2º tempo com uma equipe que deve ser a escalação de quarta-feira. Porém, o time caiu de produção em relação ao 1º tempo, o que só aumentou as dúvidas. A formação provável é: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio; Felipe Melo, Zé Roberto; Michel Bastos, Keno e Dudu; Borja. Mas existem jogadores que podem entrar nesse time, como Tchê Tchê, Guerra e Róger Guedes, em diferentes posições.

O pior problema para Baptista foram as lesões de Tchê Tchê e Moisés. Eram jogadores fundamentais em 2016, mas não tinham substitutos definidos. Agora Tchê Tchê já se recuperou e talvez jogue nesta quarta. Mas o camisa 10 só deve voltar a jogar em agosto.

Sem eles, Baptista mudou bastante o meio-campo nos jogos recentes e criou até uma indefinição quanto ao sistema tático: o 4-1-4-1 foi trocado pelo 4-2-3-1 para melhorar a saída de bola, prejudicada pelos desfalques.

Se Tchê Tchê não estiver 100% e não for titular, a tendência é que Zé Roberto jogue como segundo volante no 4-2-3-1, ao lado de Felipe Melo.

De qualquer forma, será preciso definir mais uma peça que atuará na parte central do campo. Alejandro Guerra seria o ideal, pois está mais acostumado a ser o único armador de um time e tem boas características para isso. Mas o venezuelano ainda não parece adaptado e entrosado com o elenco. Por isso é possível que Baptista escolha improvisar Michel Bastos ou Dudu pelo meio.

PALMEIRAS 4231 gfx

Nas pontas também há uma disputa por posição. Keno tinha ganhado a titularidade nos últimos jogos e deve começar jogando contra o Tucumán. Mas Róger Guedes fez dois gols após sair do banco de reservas e ameaça pegar de volta essa vaga, que era dele 2016. É uma disputa que deve durar ao longo da temporada.

Por fim, há uma dúvida mais fácil de resolver: quem será o centroavante? Apesar de Willian estar em evolução, o colombiano Miguel Borja tem impressionado com poucos minutos de jogo e deve ser titular pela primeira vez no Palmeiras.

Seja como for, em todas essas posições os escolhidos estarão em teste. Isso pode ser bom, pois assim os jogadores se esforçarão ainda mais para garantir suas vagas no time. Mas com o tempo, tantas indefinições podem causar prejuízos também. Cabe a Baptista resolvê-las mais rápidamente.