Palmeiras testa elenco nesta quinta e monitora Luxa para tê-lo em treinos

William Correia
LANCE!


O governador de São Paulo, João Doria, causou estranheza, como admitiu a Federação Paulista de Futebol em nota oficial, ao anunciar que os treinos só estão liberados em 1 de julho. Mas o Palmeiras manteve a ideia de examinar elenco e comissão técnica nesta quinta-feira, no Hospital Sírio-Libanês. E será adotado um monitoramento para que o técnico Vanderlei Luxemburgo e o coordenador de preparação física, Antônio Mello, estejam nos treinamentos.

A preocupação com os dois é por conta de um trecho da resolução de Doria, que aponta que "profissionais com idade a partir de 60 anos ou portadores de doenças crônicas não devem participar dos treinamentos". O clube entendeu que é uma recomendação e, como considera Luxemburgo (68 anos de idade) e Antônio Mello (72) fundamentais, realizará um acompanhamento em ambos.

O Verdão ressalta que ambos não teriam problemas preliminares, já que estão bem de saúde, sem comorbidades e com vida ativa. Os dois realizarão testes nesta quinta-feira e passarão por uma nova bateria de exames pouco antes da retomada dos treinamentos, com acompanhamento frequente de como eles estão. A decisão de participação da dupla ficou definida em reunião pouco depois do anúncio de Doria, com participação de Luxemburgo.

Luxemburgo, Mello, comissão técnica e elenco estarão em horários alternados no Sírio-Libanês nesta quinta-feira, para evitar aglomerações. O clube está com exames para detecção de coronavírus desde o mês passado e decidiu manter a ideia dos testes, mesmo duas semanas antes da volta dos treinos, para um monitoramento mais completo e ter, por exemplo, a possibilidade de manter em quarentena quem estiver contaminado antes mesmo do dia 1.

O Palmeiras mantém um convênio com o hospital e já tinha definido que faria novos exames cardiológicos no elenco, incluindo corrida em esteiras. A ideia não tem só a ver com os três meses sem jogos e treinos presenciais, mas, também, para saber se existem danos cardiológicos, renais e hepáticos, que podem surgir em quem contraiu a COVID-19. Será possível comparar a situação atual com o que cada atleta apresentou nos exames para esta temporada.

Os jogadores foram informados de que continuarão treinando fisicamente em suas casas, com assistência à distância da comissão técnica. Esse é o planejamento traçado até o dia 1, quando, enfim, a Academia de Futebol deve ser reaberta, cumprindo os protocolos de segurança já definidos. Existia a possibilidade de os exames desta quinta-feira ocorrerem no centro de treinamento, mas o clube decidiu cumprir a recomendação do governo.

Nesta quarta-feira, está marcada para as 15h uma reunião virtual, convocada pela Federação Paulista de Futebol, com os 16 clubes da Série A1 do Campeonato Paulista. Serão definidos os caminhos após a decisão anunciada por Doria. A política do Palmeiras ainda é de seguir as recomendações.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também