Palmeiras retoma time feminino e atende exigência da Conmebol

Gazeta Press

Nesta terça-feira, o Palmeiras anunciou que vai retomar suas atividades no futebol feminino a partir de 2019. Em parceria com a prefeitura de Vinhedo, a 81 quilômetros de distância de São Paulo, o clube montou uma nova equipe de futebol feminino para disputar o Campeonato Paulista e a Série A2 do Campeonato Brasileiro.

A equipe feminina do Verdão, que mandará seus jogos no Estádio Nelo Bracalente, será treinada por Ana Lúcia Gonçalves, pós-graduada em fisiologia do exercício e em treinamento desportivo. A ex-treinadora da Ponte Preta terá à disposição um elenco com atletas que passaram pela Seleção Brasileira. A apresentação do time será nesta quarta-feira e o primeiro treino, na quinta-feira.

O Palmeiras tem história no futebol feminino, introduzido no clube em 1997. Desde então, o clube realizou parcerias com outras prefeituras pelo estado de São Paulo, como São Bernardo (2005 e 2006), Salto (2008) e Bauru (2012). O futebol feminino do Palestra foi vice-campeão brasileiro em 1999, campeão paulista em 2001 e vencedor dos jogos regionais em três temporadas.

Um dos motivos para a retomada do futebol feminino do Palmeiras é a disputa da Libertadores da América. A partir de 2019, a Conmebol exige que os times participantes do maior torneio da América do Sul tenham uma equipe feminina.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também