Palmeiras pretende investir em "medalhões" e apostar na base em 2020

Yahoo Esportes
Presidente Mauricio Galliote, durante treino na Academia de Futebol. Foto: Ale Cabral/AGIF
Presidente Mauricio Galliote, durante treino na Academia de Futebol. Foto: Ale Cabral/AGIF

O Palmeiras vai buscar “medalhões” no mercado para reforçar o elenco em 2020. Os dirigentes palmeirenses entendem que não há mais espaço para investir milhões em jogadores “apostas” com possibilidades de resultados a médio e longo prazo.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O próprio Flamengo virou referência com as chegadas de Rafinha, Filipe Luís e Gérson, atletas prontos para jogar e resolver. O Palmeiras irá adotar o mesmo planejamento, evitando gastos abusivos com contratações do nível de Carlos Eduardo e Arthur Cabral. Os dois atacantes são bons jogadores, mas cobrados muito mais pelos custos do que pelos benefícios. São dois exemplos de jovens que podem acrescentar em dois ou três anos.

Leia também:

Essa ideia será estendida para revelações da base. O presidente Maurício Galiotte quer uma composição de até 15% do grupo com jovens do clube. O atacante Arthur, emprestado ao Bahia, tem retorno assegurado. O meia Gabriel Verón, titular da Seleção Sub-17, deve ser promovido aos profissionais.

O técnico Mano Menezes pretende liberar alguns nomes. Edu Dracena não deve renovar contrato. Borja será negociado e Raphael Veiga também pode sair.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter

Leia também