Palmeiras espera assinar pré-contrato com Borré em breve

Jorge Nicola
·2 minuto de leitura
Borré fez um dos gols do River na vitória por 2 a 0 em cima do Palmeiras (Amanda Perobelli/Getty Images)
Borré fez um dos gols do River na vitória por 2 a 0 em cima do Palmeiras (Amanda Perobelli/Getty Images)

O Palmeiras não vai admitir publicamente, mas trabalha nos bastidores para que Santos Borré assine nos próximos dias um pré-contrato. A informação foi revelada ao Blog por duas pessoas diferentes envolvidas na negociação. "Ele já está com a proposta na mão e ficou muito animado em vir", revela uma das fontes.

Borré tem contrato com o River até junho e já pode acertar um vínculo provisório com qualquer interessado. “Talvez isso nem seja noticiado, mas o Borré pode assinar o pré-contrato ainda nesta semana", afirma outra pessoa consultada. "Pode acreditar que está próximo. A não ser que apareça algo novo de última hora da Europa, ele vai assinar por quatro anos”.

Leia também:

A proposta palmeirense pretende transformar Borré no jogador mais bem pago do futebol brasileiro. Além das quatro temporadas de contrato, ele terá salário de 2 milhões de euros ou R$ 13 milhões, livres de impostos, por temporada, e luvas de 4,8 milhões ou R$ 32 milhões.

O prêmio pela assinatura do contrato seria pago parcelado, ao longo dos 48 meses de vigência. Desta maneira, o colombiano de 25 anos embolsará R$ 666 mil apenas com as luvas. Somado ao R$ 1 milhão de salário, livre de impostos, é possível afirmar que ele ganharia mais por exemplo do que Gabigol e Daniel Alves.

O atacante do Flamengo ganha, bruto, R$ 1,6 milhão mensal. Já o lateral/meia do São Paulo fatura R$ 1,5 milhão por mês.

Nesta terça-feira, na Argentina, a possibilidade de Borré se mudar para o Palmeiras também havia virado assunto. A TNT Sports informou que o atacante não renovará seu contrato e será reforço alviverde a partir da metade do ano.

O River não esconde a preocupação com a saída do atacante e fez, nos últimos dias, a melhor de suas propostas: US$ 1,8 milhão ou R$ 9,7 milhões por temporada, livre de impostos. Desta maneira, ele ultrapassaria Enzo Perez e Armani e se tornaria o atleta mais bem pago do elenco.