Palmeiras muda rotina e alterna treinos coletivos; saiba o motivo

William Correia
LANCE!


O anúncio do Governo de São Paulo para ampliar a quarentena até o próximo dia 31, na sexta-feira passada, mudou os planos do Palmeiras. Nesta semana, o clube abriu mão dos trabalhos físicos envolvendo todos os jogadores ao mesmo tempo todos os dias, adotando agora também uma rotina de treinos em dias intercalados e fim de semana de folga. O motivo: evitar um desgaste maior diante da previsão de que os jogos demorarão mais para voltar.

Quando começaram os treinos assistidos à distância em tempo real pela comissão técnica, já havia uma previsão de atualização a cada semana, exatamente por conta da indefinição em meio à pandemia do coronavírus. A extensão da quarentena paulista garantiu que seriam mais de quatro semanas sem nenhum trabalho na Academia de Futebol e, por isso, o Verdão diminuiu a intensidade. Antes, havia uma expectativa de retomada em duas semanas.


Agora, não há mais treinos em dois dias seguidos com todos em videoconferência. Dia sim, dia não, eles ocorrem de forma individual, e cada jogador pode treinar no horário que for mais conveniente e passa para a comissão técnica o que fez, com percepção de esforço após cada treino. Há ainda um acompanhamento diário da nutricionista do clube.

- A partir do aumento da quarentena pelo governo, não teve motivo para continuar um trabalho tão pesado por 20, 30 dias. Acaba sendo ruim, porque o corpo não aguenta. Somos seres humanos. Mas todos os atletas, mesmo na folga, fazem um trabalhinho, uma coisa ou outra. O trabalho não está tão forte como no início, mas, quando voltarmos, faremos um trabalho forte, para voltarmos bem, preocupados só com a tática, porque o físico estará bom - comentou Felipe Melo, em live nas contas no Instagram de Palmeiras e Crefisa.

- Não lembro de outra vez que fiquei mais de 50 dias parado. Temos de cuidar de corpo e peso, para voltar melhor do que os outros porque, quando voltar, não teremos muito tempo. Será pegado, viagem, trabalho rápido. Precisamos estar à frente, redobrando cuidado com alimentação, noite bem dormida. As férias acabaram. É fazer como manda o figurino: nos cuidar como atletas e funcionários do clube, como somos - prosseguiu o capitão do Palmeiras.

- Temos todo um estafe, um pessoal especializado na parte física e fisiológica, e a nutricionista que tem falado conosco diariamente. Passam um trabalho e temos nos dedicado. Como não trabalhamos todos os dias, precisamos ser profissionais e nos cuidar. E tenho tido muito orgulho dos meus companheiros, do estafe e de tudo que é Palmeiras. Temos nos dedicado ao máximo - enalteceu o camisa 30.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também