Palmeiras faz último treino tático no Uruguai e pode ter mudanças

Thiago Ferri

O Palmeiras faria o reconhecimento da arena do Peñarol (URU) na noite desta terça-feira, mas diante da previsão de chuva mudou a programação e preferiu trabalhar no campo do Defensor, mais próximo de seu hotel em Montevidéu. Assim, em vez de uma atividade leve, Eduardo Baptista pôde comandar um trabalho tático fechado, pensando no confronto desta quarta-feira.

A principal dúvida está na vaga de Dudu, suspenso após ser expulso na vitória por 3 a 2 no Allianz Parque. Michel Bastos é um dos candidatos a substituir o camisa 7. Os dois dias em que esboçou o time Eduardo trabalhou sem a presença de jornalistas, mas um possível Palmeiras tem: Fernando Prass; Mina, Edu Dracena e Felipe Melo; Jean, Tchê Tchê, Guerra e Egídio; Róger Guedes, Michel Bastos e Borja.

Existe a possibilidade de o treinador mais uma vez jogar com três zagueiros, assim como aconteceu no último sábado, contra a Ponte Preta. Não se sabe, porém, se ele preferirá usar Felipe Melo mais recuado, como contra a Macaca, ou se colocará outro zagueiro - neste caso, Tchê Tchê, que não vem bem, pode perder a vaga. Borja, apesar da má fase e a reclamação por ser substituído no fim de semana, deve ter outra chance.

Para este confronto, Eduardo Baptista trouxe 20 jogadores, e dois terão de ser cortados do banco. O desfalque foi o goleiro Jailson, que teve um problema gastrointestinal. Vinícius Silvestre, portanto, será o reserva de Fernando Prass.

Líder do Grupo 5 com sete pontos, o Palmeiras se vencer o Peñarol (URU) já não poderá mais ser ultrapassado pelo rival uruguaio. A partida está marcada para as 21h45, no estádio Campeón del Siglo.

Veja quais os jogadores viajaram para o Uruguai:
Fernando Prass, Vinicius Silvestre, Jean, Fabiano, Edu Dracena, Mina, Vitor Hugo, Zé Roberto, Egídio, Felipe Melo, Thiago Santos, Tchê Tchê, Raphael Veiga, Michel Bastos, Guerra, Róger Guedes, Willian, Erik, Keno e Borja.










E MAIS: