Palmeiras joga em BH, enquanto Ministério Público mantém paralisação do Campeonato Paulista

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

O Ministério Público recomendou a manutenção da paralisação do Campeonato Paulista. Foi isso que ficou definido após reunião, na manhã desta segunda-feira, entre representantes do Governo do Estado de São Paulo e da Federação Paulista de Futebol.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Na última quinta-feira, atendendo a uma recomendação do MP, o governo paulista suspendeu as atividades esportivas por 15 dias, a contar desta segunda, em uma tentativa de conter o avanço do coronavírus no Estado. Neste período, seriam realizadas três rodadas do Paulistão. Desde o anúncio da medida, a FPF se posicionou de forma contrária.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No encontro entre governo e federação, houve a concordância entre as partes de que os jogos poderiam ser retomados, desde que o Ministério Público desse o aval. Diante do veto à continuidade da competição, nesta quarta-feira, em jogo atrasado da terceira rodada, Palmeiras e São Bento vão se enfrentar no estádio Independência, em Belo Horizonte. A FPF arcará com os custos de deslocamento e hospedagem em Minas Gerais.

NOTA DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL

A Federação Paulista de Futebol reuniu-se na manhã desta segunda-feira (15) com Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, Aildo Rodrigues Ferreira, secretário de Esportes, e Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, no Palácio dos Bandeirantes, para tratar da continuidade do Campeonato Paulista na Fase Emergencial. A FPF agora se reunirá com o Ministério Público Estadual. Por esta razão, as reuniões que estavam agendadas com os clubes nesta segunda-feira foram adiadas para terça-feira.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.