Palmeiras erra em casa e empata com América pela semi da Copa do Brasil

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após mudanças na escalação e falha do zagueiro Emerson Santos, o Palmeiras foi surpreendido pelo América-MG e conseguiu, no máximo, arrancar empate por 1 a 1 no primeiro duelo da semifinal da Copa do Brasil nesta quarta (23) no Allianz Parque. Com o resultado, quem vencer o duelo da próxima quarta vai à decisão do título. Em caso de igualdade no tempo normal, haverá penalidades. Antes de a bola rolar, o técnico Abel Ferreira explicou a troca do ala Matías Viña pelo meia Gustavo Scarpa. "Acima de tudo dar mais andamento pelo lado esquerdo", falou Ferreira, que também poupou o zagueiro Luan e escalou Emerson Santos. Nos primeiros minutos, os americanos criaram duas chances de gols com escapadas do meia Ademir surpreendendo o lado esquerdo da defesa palmeirense. Na oportunidade mais clara, Geovane recebeu na área e chutou no canto do goleiro Weverton, que fez boa defesa. No ritmo acelerado, Rony respondeu aos dois minutos, com chute de dentro da área que exigiu defesa do goleiro Matheus Cavichioli. O Palmeiras passou a controlar a posse de bola, mas chamava atenção pela quantidade de passos errados - seja de curta em longa distância. O time pagou caro pela displicência, aos 19 minutos. Após receber a saída de bola de Weverton, Emerson Santos tentou inverter o jogo e deu no pé de Ademir. Livre e de frente para o gol, o atacante do América dominou e chutou no canto para abrir o placar. O Palmeiras, com muitas dificuldades de criar, conseguiu empatar nos acréscimos da etapa inicial em um lance inusitado. Numa cobrança de lateral, Marcos Rocha mandou a bola na área, e Gustavo Gómez escorou de cabeça. No segundo tempo, o Palmeiras tomou pouco sustos, porém, não conseguiu pressionar o América. Aos 20 minutos, o técnico português colocou Lucas Lima, Danilo e Luiz Adriano e tirou Zé Rafael, Willian e Raphael Veiga. A zaga dos americanos bem postada dificultava as investidas dos palmeirenses, principalmente anulando o papel de pivô proposto com Luiz Adriano. Com isso, os americanos conseguiram o seu propósito de levar a decisão para a sua casa na quarta (30), às 21h30. Para o América-MG, a competição é uma oportunidade de reforçar o caixa. Por avançar à semifinal da Copa do Brasil, deixando para trás Corinthians (oitavas) e Internacional (quartas), a equipe já garantiu uma premiação de R$ 17 milhões pagos pela CBF. O faturamento com a Copa do Brasil já representa, hoje, metade de toda as receitas do América em 2019 - R$ 32 milhões levando em conta arrecadações com direitos de televisão, patrocinadores, negociação de atletas e bilheteria, segundo relatório anual do banco Itaú/BBA sobre a finança dos clubes. Marcus Vinícius Salum, presidente do conselho de administração do América, diz que estava previsto no orçamento deste ano uma premiação da CBF por classificações somente até a terceira fase do torneio, algo em torno de R$ 2,7 milhões. Agora, se avançar à decisão do título, o time terá direito a receber mais de R$ 22 milhões. Estádio: Allianz Parque, em São Paulo Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS) Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi-RS e José Eduardo Calza (RS) Gols: Ademir (AME), aos 19min do 1º tempo; Gustavo Gómez (PAL), aos 48min do 1º tempo Cartões amarelos: Lucas Lima (PAL); Daniel Borges e Lucas Luan (AME) PALMEIRAS Weverton, Marcos Rocha, Emerson Santos, Gustavo Gómez e Gustavo Scarpa (Matías Viña ); Zé Rafael (Luiz Adriano ), Gabriel Menino, Raphael Veiga (Lucas Lima ), Rony e Gabriel Veron (Gabriel Silva ); Willian (Danilo). T.: Abel Ferreira AMÉRICA-MG Matheus Cavichioli, Daniel Borges, Messias, Anderson Jesus e Sávio (Marcelo Toscano); Juninho, Flávio (Sabino), Geovane (Calyson), Felipe Azevedo (Felipe Augusto), Rodolfo e Ademir (Lucas Luan). T.: Lisca