Palmeiras enfrenta Tigres sonhando ser o 4º time brasileiro a vencer o Mundial de Clubes

·3 minuto de leitura
(arquivo) O Palmeiras, do técnico português Abel Ferreira, quer conquistar seu primeiro título mundial

O Palmeiras estreia na semifinal do Mundial de Clubes contra o mexicano Tigres neste domingo, às 15h (horário de Brasília) um dia antes da entrada em cena do todo poderoso Bayern de Munique, que vai enfrentar o egípcio Al-Ahly valendo a outra vaga na final.

O alviverde, recém sagrado campeão da Libertadores ao vencer o Santos na final no Maracanã, sonha em conquistar seu primeiro título do torneio da Fifa e se juntar assim a Corinthians, São Paulo e Internacional.

Sob o formato anterior e com a denominação de 'Copa Intercontinental', Santos, Grêmio e Flamengo também se declaram campeões do mundo, embora tenham vencido uma partida entre o campeão europeu e o da Libertadores.

O Corinthians, em 2000, e o São Paulo, em 2005, conquistaram as duas únicas edições disputadas do chamado Campeonato Mundial de Clubes da Fifa. Assim, surgiu o atual Mundial de Clubes da Fifa, vencido em sua primeira edição pelo Internacional, após derrotar o Barcelona na final.

Após esse título veio um jejum de cinco edições sem um time brasileiro campeão, até que o Corinthians voltou a levantar a taça em 2012, ao bater o Chelsea na decisão.

Desde então, nenhum outro clube não europeu conquistou o título mundial, embora Grêmio e Flamengo tenham chegado à final em 2017 e 2019, respectivamente.

O Education City Stadium (Estádio da Cidade da Educação), em Al Rayyan, será o palco neste domingo do jogo entre duas equipes em busca do primeiro título mundial.

O Palmeiras perdeu a decisão da Copa Intercontinental de 1999 para o Manchester United e desta vez, quer que a história seja bem diferente. Mas antes terá que superar o primeiro obstáculo nesta semifinal.

Do outro lado, o Tigres busca contra o alviverde, conquistar uma vaga na decisão do torneio internacional, façanha nunca alcançada por um representante da Concacaf.

- Problemas no voo do Bayern -

Para o campeão da Uefa Champions League, as coisas não começaram da melhor forma no Mundial de Clubes.

A delegação do Bayern de Munique ficou bloqueada durante sete horas no aeroporto de Berlim antes de decolar para o Catar.

Após a vitória por 1 a 0 na Bundesliga, na sexta-feira, contra o Hertha Berlim, a equipe deveria decolar naquela mesma noite da capital alemã, para chegar a Doha seis horas e meia depois, em voo direto.

Mas o voo atrasou e a aeronave não foi autorizada a decolar devido à proibição de voos entre a meia-noite e as 7 horas.

"Temos a impressão de que as autoridades competentes zombaram de nós. Os responsáveis não têm ideia do que fizeram à nossa equipe", protestou Karl-Heinz Rummenigge, dirigente do gigante da Baviera.

Antes mesmo desse revés, jogadores e dirigentes sabiam que o que os espera no Catar, em meio a um calendário infernal, será "complicado". Mas nada que abale as ambições do time alemão.

Vencedor de cinco títulos em 2020 - Bundesliga, Copa da Alemanha, Champions, Supercopa da Alemanha e da Europa - o Bayern ainda não está satisfeito.

"Queremos conquistar esse sexto título, queremos fazer história", afirmou o técnico Hansi Flick.

Adversários do Bayern na segunda-feira nas semifinais, os egípcios do Al-Ahly derrotaram o Al-Duhail, equipe do Catar, por 1 a 0 nas quartas de final.

Esta é a sexta participação do Al-Ahly nesta competição que reúne os campeões das seis confederações da Fifa.

- Programação das semifinais do Mundial de Clubes (horário de Brasília):

- Domingo:

(15h00) Tigres (MEX) - Palmeiras (BRA)

- Segunda-feira:

(15h00) Al-Ahly (EGY) - Bayern de Munique (ALE)

- Final

- Quinta-feira:

(12h00) Decisão do terceiro lugar

(15h00) Final

mpr/jr/gf/iga/psr/aam