Palmeiras enfrenta o Al Ahly e luta para evitar vexame no Mundial de Clubes

·2 minuto de leitura
Jogadores do Palmeiras lamentam após a eliminação para o Tigres nas semifinais do Mundial de Clubes no estádio Ahmed bin Ali em Ar-Rayyan no dia 7 de fevereiro de 2021

O Palmeiras, principal decepção do Mundial de Clubes da Fifa depois de perder para o Tigres do México nas semifinais, tentará salvar a honra na partida contra o Al Ahly que vai valer a terceira colocação nesta quinta-feira, às 12h (horário de Brasília), em Doha.

O duelo entre brasileiros e egípcios vai abrir a jornada de jogos no último dia do torneio, antes da final entre Tigres e Bayern de Munique às 15h (horário de Brasília).

Esta será a quinta vez sem a presença de um clube sul-americano na final do Mundial de Clubes e o Palmeiras enfrenta o desafio de não registrar o pior desempenho de um time da área da Conmebol na história desta competição, já que nas quatro em que o representante sul-americano perdeu nas semifinais teve ao menos o pequeno consolo de ficar com o terceiro lugar.

Foi o que aconteceu antes com dois times brasileiros: o Inter de Porto Alegre (2010) e o Atlético Mineiro (2013), assim como com o Atlético Nacional colombiano (2016) e o River Plate argentino (2018).

De qualquer forma, a primeira participação do Palmeiras terá sido decepcionante neste torneio, poucos dias depois da euforia desencadeada pelo seu segundo título da Copa Libertadores, em 30 de janeiro, quando derrotou o Santos, no Maracanã.

"Realmente fizemos e conquistamos algo muito importante para a história do clube, a Libertadores. Mas não entramos em campo apoiados nisso. Tentamos dar o melhor", disse o meia ofensivo do Palmeiras, Gustavo Scarpa, após a derrota por 1 a 0 para o Tigres nas semifinais.

- Al Ahly e o exemplo de 2006 -

O técnico Abel Ferreira explicou na preparação do duelo pelo terceiro lugar que haverá algumas alterações na equipe devido ao elevado número de jogos que tem emendado.

O adversário do alviverde paulista na despedida do Mundial será o Al Ahly, clube emblemático do futebol egípcio e atual campeão da África.

Entra em campo com um dia de descanso a menos, já que enquanto o Palmeiras disputou a semifinal no domingo, o Al Ahly jogou na segunda-feira, perdendo no caso por 2 a 0 para o Bayern de Munique, representante europeu.

Para o Palmeiras, o de quinta-feira será seu segundo jogo neste torneio no Catar, enquanto o Al Ahly fará sua terceira partida em uma semana no emirado, já que iniciou a competição na quinta-feira passada, batendo o anfitrião Al Duhail por 1 a 0 nas quartas de final.

Se vencer o Palmeiras, o Al Ahly igualará o melhor resultado que obteve nas cinco participações anteriores no torneio, a terceira posição conquistada no Japão em 2006, quando derrotou o América do mexicano na partida que valia a medalha de bronze.

"É um duelo difícil (...) mas temos apenas um objetivo, vencer o Palmeiras para ser o terceiro", disse o goleiro Mohammed El Shenawy em entrevista coletiva. Sua equipe terá dois desfalques importantes para esta partida: Hussien El-Shahat e Mahmoud Kahrab.

bur/dr/psr/aam