Palmeiras e FPF tentaram público para a Libertadores e governo não deu resposta

·1 minuto de leitura


O Palmeiras será o único clube a não ter público na semifinal da Copa Libertadores que começa nesta terça-feira (21). Houve a tentativa de conversa com o governo do estado de São Paulo, mas não houve resposta.

A Federação Paulista de Futebol é quem está à frente das conversas, desde o início, nos assuntos relacionados ao futebol com o governo e a ação, conjunta com o clube, tinha como objetivo entender a viabilidade de receber torcedores. Todas as tentativas, porém, foram em vão.

Documentos formais foram enviados e até Maurício Galiotte chegou a ligar pessoalmente para João Dória. O clube nega que o presidente tenha telefonado para o governador.

O Palmeiras diz ter sido comunicado pela federação de uma nova tentativa para liberação do publicou e deu aval para que a entidade seguisse.

A sensação foi a de que o governo não tinha interesse em viabilizar o evento neste momento e deu de ombros para clube e entidade. Vale lembrar que João Dória havia informado que o público retornaria aos eventos esportivos a partir de novembro.

Nesta quarta-feira (22), Red Bull Bragantino e Libertad se enfrentam em Bragança Paulista com público parcialmente liberado no Nabi Abi Chedid, em duelo válido pela semifinal da Copa Sul-Americana. O clube conseguiu liberação da prefeitura de Bragança Paulista para ter 2.504 pessoas e as entradas serão destinadas a sócios-torcedores. A capacidade total do estádio é de 17 mil torcedores.

Na semana que vem, o Palmeiras joga como visitante no Mineirão e um decreto da prefeitura de Belo Horizonte permite acesso parcial somente de torcida mandante.

Na outra semifinal, tanto Flamengo quanto Barcelona terão público no Maracanã e Equador, respectivamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos