Palmeiras diz que Borja não quer sair e banca permanência de Mina

Atacante colombiano tem seu nome especulado em clubes europeus (Cesar Greco/Palmeiras)

“Ele quer ficar e vingar aqui”. A frase é de uma pessoa do Palmeiras sobre Borja, que voltou a ter o nome especulado na imprensa europeia nesta quinta-feira. De acordo com o Tuttomercato, Sampdoria e Olympique de Marselha têm interesse no colombiano. O Blog já havia publicado em 8 de agosto que dois clubes ingleses e um espanhol tinham procurado o Verdão para falar sobre o atacante.

A declaração de Borja causou surpresa dentro do Palmeiras. O fato de ter virado reserva e o rótulo de pior contratação da história do clube deveriam conspirar para que o colombiano quisesse deixar o Palestra Itália.

Contratado por R$ 32 milhões em fevereiro, Borja tem 31 jogos e sete gols com a camisa do Palmeiras. Detalhe: ele não balança as redes há 11 partidas, desde 21 de junho. Para piorar, Cuca só o colocou em campo nos dois minutos finais do último jogo, contra o Vasco, pelo Brasileirão.

De acordo com a publicação italiana, Borja poderia ser emprestado pelo Palmeiras por uma temporada. Tal possibilidade, porém, não agrada ao clube. “A princípio, de jeito nenhum. Não existe nada nesse sentido”, acrescenta o palmeirense.

Mina fica: Outra notícia publicada na Europa agitou a quinta-feira palmeirense. É que o Mundo Deportivo, jornal da Espanha, afirmou que o Barcelona quer levar Mina nesta janela de transferências, que se encerra em 31 de agosto. Há um acordo verbal para que ele se torne jogador do Barça a partir do ano que vem.

“Nossa relação com o Barcelona é muito boa. Estamos absolutamente tranquilos”, assegura um assessor do presidente Maurício Galiotte.

Antes de o Barcelona retomar as negociações por Mina, o Palmeiras já havia descartado uma oferta da Sampdoria de 13 milhões de euros. O contato ocorreu na semana passada.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: