Palmeiras descarta centroavantes em busca de 'um ou dois reforços' para Abel Ferreira

Diretoria e comissão técnica do Palmeiras pensam em 'um ou dois reforços' (Foto: Arquivo pessoal/Leila Pereira)


O Palmeiras já tem definido um método de contratações para a temporada de 2023. Pensando em apostar ainda mais em “Crias da Academia” e em apenas “um ou dois reforços”, de preferência jovens, como bem disse Abel Ferreira, o foco não está mais em centroavantes.

> Saiba o time que revelou cada jogador convocado pelo Brasil para a Copa do Mundo de 2022

Por hoje poder contar com Endrick, recém-promovido ao profissional e um dos grandes nomes de destaque do time, López e Merentiel, contratados justamente para a posição, além de Navarro e Rony, Abel Ferreira não pensa em buscar mais adeptos à “camisa 9”.

Apesar de ter encontrado soluções para esse setor do ataque, as pontas podem ser um filtro de busca no mercado. Dudu e Rony são titulares absolutos, mas pensando em compor elenco, ainda não há um reserva imediato. Wesley e Breno Lopes perderam espaços, enquanto Mayke atuou improvisado na posição nessa reta final.

> Clique e simule todas os resultados da reta final do Brasileirão!

No meio-campo, Bruno Tabata foi contratado para suprir a ausência de Scarpa, que já tem pré-contrato assinado com o Nottingham Forest, da Inglaterra, para a próxima temporada. Mas ainda há a possibilidade de uma nova reformulação de elenco, já que Danilo pode ser sondado e personagem de uma possível negociação.

Para a posição do garoto, Abel Ferreira tem Gabriel Menino que voltou a crescer no time, e Jailson, que se recupera de uma lesão e deve iniciar a pré-temporada de volta aos gramados, mas talvez seja bom contar com uma nova peça para dar mais firmesa ao setor intermediário.

A defesa está bem servida com os titulares Murilo e Gómez, além de Luan e Naves, garoto da base que tem tido a confiança da comissão técnica. Mas, talvez, haja a intenção de um novo contratado para o lugar de Kuscevic, que quase não é relacionado e pode ser negociado também.

Ao final do Brasileirão, já na próxima semana, jogadores devem ter seus contratos renovados ou rescindidos, abrindo margem para contratações que certamente seguirão os planos recentes da diretoria e comissão técnica: jovens e com possibilidade de renda futura.