Palmeiras dá show e goleia Fortaleza em noite de festa

Scarpa, Rony e Piquerez comemoram após gol do atcaante do Palmeiras (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Scarpa, Rony e Piquerez comemoram após gol do atcaante do Palmeiras (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Já consagrado hendecacampeão brasileiro, o Palmeiras jogou por música e deu show no Allianz Parque. Atuando em altíssimo nível, o time de Abel Ferreira goleou o Fortaleza por 4 a 0 na noite desta quarta-feira (2), em duelo da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, e encerrou com chave de ouro o dia de festa para os torcedores.

Ainda no 1° tempo, abastecidos pelo maestro Gustavo Scarpa, os "baixistas" Rony e Dudu abriram a contagem para os mandantes, que atordoaram a vida (e os ouvidos) do goleiro Fernando Miguel a cada gol marcado. Na etapa final, Rony voltou a balançar as redes, e a nova estrela Endrick ainda teve tempo de fechar o espetáculo.

Com o resultado, a equipe paulista alcançou os 77 pontos e, agora, está há 20 jogos - e há exatos cinco meses - sem perder na competição nacional.

O Fortaleza, por outro lado, estacionou na 10ª posição na tabela com 48 pontos e ficou mais longe de uma vaga na próxima edição da Libertadores.

Os palmeirenses voltam a campo no próximo domingo (6), fora de casa, contra o Cuiabá. No mesmo dia, o Fortaleza recebe o Atlético-GO, ambos os jogos acontecem pelo próprio Brasileirão.

O JOGO

Pensado para ser a estrela da festa durante a execução do hino nacional, o mosaico preparado pela Mancha Verde sofreu com a chuva nas cadeiras do Allianz Parque.

Embora o estádio tenha seus setores de público cobertos, a garoa leve e o vento fizeram com que os filmes plásticos que formavam a bandeira nacional com o número 11 ao centro - referente ao número de conquistas no torneio - ficassem menos esticados do que deveriam. A torcida, no entanto, fez sua parte e segurou os adereços.

Empurrados por mais de 30 mil torcedores, os jogadores do Palmeiras iniciaram a partida em ritmo acelerado. Zé Rafael, Dudu e Piquerez chegaram com perigo ao gol de Fernando Miguel antes dos dez minutos de partida.

E o Endrick? Em sua estreia como titular, o jovem de 16 anos era um dos mais empolgados em campo. No primeiro minuto de partida, ele acabou fazendo falta no arqueiro do Fortaleza ao tirar a bola do rival em meio a um lançamento, e depois sofreu falta de Titi. Foi o bastante para animar os colegas: o atacante passou a ser bastante procurado pelos companheiros.

Em meio à pressão, o Palmeiras abriu o placar aos 14 minutos. Em erro de saída de bola dos visitantes, Scarpa, com liberdade, encaixou um lindo passe em diagonal para Rony. Cara a cara com Fernando Miguel, o atacante balançou as redes com tranquilidade, deu a famosa cambalhota e explodiu o Allianz: 1 a 0.

Sem dar chance de o adversário respirar dentro de campo, os mandantes chegaram ao segundo gol aos 31 minutos.

Marcos Rocha, ainda do campo de defesa, lançou Dudu em profundidade. Símbolo de uma geração vencedora, o camisa 7 arrancou pela direita e ganhou na velocidade de Juninho Capixaba.

Ao ver Fernando Miguel sair do gol para abafar o lance, o atacante, com extrema categoria, encobriu o arqueiro e acertou o alvo: 2 a 0.

"Gol bonito, como tinha sido o outro contra o Avaí. Feliz pelo gol, mas mais feliz pelo 2 a 0 do 1° tempo. Espero manter isso para o 2° tempo", disse Dudu na saída de campo para o intervalo.

Enquanto os jogadores foram para os vestiários antes do 2° tempo, as jogadoras do Palmeiras, campeãs da Libertadores Feminina sobre o Boca Juniors, deram a volta olímpica no Allianz Parque.

Segurando a taça da competição continental conquistada na semana passada, as atletas também ouviram o famoso "é campeão" vindo das arquibancadas.

A chuva e o frio no Allianz Parque não desanimaram os palmeirenses na volta do intervalo. Em um dos primeiros lances da etapa final, Endrick tentou de cabeça, mas errou o alvo.

Logo depois, a estrela de Rony brilhou novamente: após disputa pelo alto na intermediária defensiva do Fortaleza, Danilo roubou a bola e acionou Dudu.

Rápido e atento, o atacante não precisou nem dominar para dar um tapa para o meio da área. Nem Endrick, nem Fernando Miguel e nem Tinga alcançaram a bola, que sobrou para Rony: com o gol aberto, o camisa 10 tocou para o gol e mexeu novamente no marcador: 3 a 0.

Endrick fez de tudo balançar as redes por mais de 60 minutos: sofreu faltas, deu chutes para o gol e tentou alcançar a bola em diferentes cruzamentos.

A falta de uma chance clara, no entanto, não abalou a nova sensação do Palmeiras — que conseguiu, enfim, marcar aos 19 minutos do 2° tempo.

Focado e bem posicionado pelo meio, ele recebeu cruzamento perfeito de Dudu pela direita e, desta vez, empurrou para o fundo do gol de Fernando Miguel: 4 a 0 e fim de jogo sem direito a qualquer acréscimo.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)

Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Bruno Boschilia (PR)

Árbitro de Vídeo (VAR): Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Danilo, Gustavo Scarpa, Zé Rafael (PAL); Titi (FOR)

Cartões vermelhos: não houve

Gols: Rony, aos 14 min do 1° tempo e aos 3 min do 2° tempo (PAL); Dudu, aos 31 min do 1° tempo (PAL); Endrick, aos 19 min do 2° tempo

PALMEIRAS

Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo (Gabriel Menino), Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Bruno Tabata); Endrick (Merentiel), Dudu (Mayke) e Rony (Flaco López). T.: Abel Ferreira

FORTALEZA

Fernando Miguel; Tinga, Titi (Marcelo Benevenuto), Brítez e Juninho Capixaba; Lucas Sasha, Caio Alexandre (Zé Welison) e Lucas Crispim (Fabrício Baiano); Romarinho (Hércules), Robson e Thiago Galhardo (Silvio Romero). T.: Juan Pablo Vojvoda