Palmeiras bate Emelec, iguala recorde e segue 100% na Libertadores

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Danilo comemora o gol da vitória do Palmeiras (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Danilo comemora o gol da vitória do Palmeiras (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Palmeiras não goleou como sempre vinha fazendo na Libertadores. Mas venceu o Emelec (Equador) por 1 a 0, com gol de Danilo, nesta quarta-feira (18), seguiu 100% na Libertadores - o único do torneio - e tornou-se o melhor ataque da fase de grupos da história da Libertadores, empatado com o River Plate (ARG) de 2020: 21 gols.

Desse modo, segue firme em seu objetivo de ter a melhor campanha geral da atual edição do torneio, que o daria vantagem de decidir as vagas em casa até uma eventual semifinal do torneio. Por conta de seu saldo de gols, um empate contra o Deportivo Táchira (VEN), na última rodada, terça-feira (24), garante a meta.

Leia também:

O Palmeiras fez um bom primeiro tempo e ficou no 0 a 0. O clube alviverde até chegou a ameaçar os equatorianos aos quatro minutos, com chute de Atuesta. Aos 23, Scarpa bateu escanteio diretamente para o gol e quase surpreendeu Ortiz. Aos 42 minutos, Gustavo Gómez bateu para o gol de dentro da pequena área após cruzamento de Rony.

No segundo tempo, o Palmeiras seguiu melhor, especialmente após as entradas de Dudu, Veiga e Vanderlan. E, aos 29, como nos últimos três jogos, Danilo balançou as redes bem ao seu modo: aparecendo para aproveitar a sobra no segundo poste.

Havia sido em 20 de março, pela fase de grupos da Libertadores, que o Palmeiras havia iniciado um jogo com Gabriel Menino como titular pelo Palmeiras - 1 a 1 com o Bragantino, pelo Paulista. O camisa 25 iniciou o jogo contra o Emelec e foi bem, atuando como meia pela direita, fazendo boa dupla com Marcos Rocha.

Escalado como meia centralizado, o colombiano Atuesta talvez tenha feito seu melhor jogo com a camisa do Palmeiras. Esperto, ajudou na marcação e na transição para o ataque, roubou bolas e chegou a balançar as redes, aos 34 minutos. O juiz apontou falta dele no goleiro Ortiz, após cruzamento de Rony.

PALMEIRAS

Weverton, Marcos Rocha, Gómez, Kuscevic e Jorge (Vanderlan); Danilo, Menino (Zé Rafael), Atuesta (Veiga) e Gustavo Scarpa (Dudu); Navarro e Rony (Breno Lopes). T.: Abel Ferreira

EMELEC

Ortíz; Romario Caicedo, Quintero, Guevara e Rodríguez; Carabalí, Vera e Cevallos; Lastra (Gracia), Zapata e Cabeza. T.: Ismael Rescalvo

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Árbitro: Nicolás Gamboa (CHI)

Assistentes: Claudio Urrutia e Jose Retamal (ambos do CHI)

Cartões Amarelos: Ortiz, Jackson Rodríguez e Carabalí (EME)

Gols: Danilo (PAL), aos 29' do 2º tempo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos