Palmeiras alerta reinfecção por Covid-19 de Gustavo Scarpa e outros três funcionários

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


Além dos 15 atletas do profissional e categorias de base, o Palmeiras registrou outros casos de Covid-19 na sua comissão técnica. Dentre eles, Gustavo Scarpa, o coordenador científico Daniel Gonçalves e outros dois funcionários, que não trabalham no departamento de futebol, contraíram o novo coronavírus pela segunda vez.

Em entrevista concedida ao GloboEsporte.com, Gustavo Magliocca, coordenador médico do Verdão, revelou que tanto Scarpa quanto Daniel Gonçalves testaram positivo em julho e, diferente de agora, tiveram sintomas leves da doença.

– Reparamos no Palmeiras a carga viral que fez com que eles ficassem doentes. Na primeira vez, foram cargas virais mais baixas e sintomas muito leves, tanto que em 12 dias eles estavam de volta ao trabalho muito tranquilamente. Desta vez, ambos manifestaram carga viral mais elevada e os sintomas também – contou.

Ainda que não estejam hospitalizados, o Palmeiras trata os casos com a devida cautela e monitoramento. Segundo Gustavo, todos ainda passarão por exames cardiológicos e de tomografia nos próximos dias.

– Existe uma pandemia mundial, que não é causada por um único vírus. Você não tem uma vez e se livrou do problema. Existem duas, três, quatro formas da doença circulando entre nós e ainda não temos cura. Temos de respeitar melhor – alertou.

Questionado a respeito dos casos registrados em outros setores do Palmeiras, Magliocca destacou a necessidade de redobrar os cuidados.

– A preocupação é com a quantidade de casos. Preocupa a gente não ter o controle que a gente achava que tinha. O Palmeiras era um clube que tinha um controle e fomos perceber que não adiantar ter controle interno se o problema é externo. O problema não está na perda do controle interno, mas sim no aumento da perda do controle externo – finalizou.