Palmeiras alcança duas marcas importantes na Libertadores

A confusão generalizada após o apito final do árbitro em Montevidéu na última quarta-feira (26) se tornou o principal assunto a respeito do jogo, mas o triunfo por 3 a 2 sobre o Peñarol foi importante não só por ter encaminhado a classificação do Palmeiras para as oitavas de final da Copa Libertadores, mas também por ter feito o Verdão encerrar um jejum de 10 jogos sem vencer fora de casa pela competição continental e ainda por ter tornado a equipe alviverde a maior goleadora do torneio entre os clubes brasileiros.

A última vitória do Palmeiras fora de casa pela Libertadores havia sido contra o Colo-Colo, em 2009, com gol de Cleiton Xavier, pela última rodada da fase de grupos. Desde então, o time acumulava cinco empates (Nacional-URU, Tijuana-MEX, River Plate-URU, Rosário Central-ARG e Atlético Tucumán-ARG) e cinco derrotas (Sport, Libertad-PAR, Tigre-ARG, Sporting Cristal-PER, Nacional-URU) nas edições de 2009, 2013, 2016 e neste ano.

Yerry Mina Penarol Palmeiras Libertadores 26042017

(Foto: MIGUEL ROJO/AFP/Getty)

A virada sobre o Peñarol ainda fez com que o Verdão conquistasse seu quarto triunfo em Montevidéu pelo torneio sul-americano. Assim, a cidade uruguaia passa a ser a que o time mais venceu no exterior junto com Caracas, na Venezuela, e Lima, no Peru.

Os três gols marcados contra o time uruguaio ainda renderam ao Verdão a marca de time brasileiro com mais tentos na história da Libertadores: 281 contra 279 do São Paulo e 278 do Cruzeiro.