Palco de final da Copa reabre com show musical e não tem previsão de receber futebol em 2018

Yahoo Esportes
Estádio Luzhniki durante a Copa do Mundo (DMITRY SEREBRYAKOV/AFP/Getty Images)
Estádio Luzhniki durante a Copa do Mundo (DMITRY SEREBRYAKOV/AFP/Getty Images)

De Moscou

Palco de sete partidas da Copa do Mundo e local de consagração da França como bicampeã mundial após vitória por 4 a 2 sobre a Croácia, em 15 de julho, o estádio Luzhniki finalmente voltará a abrir as suas portas.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Mas não para o futebol, e sim para um concerto musical.

Às 13h (de Brasília) desta quarta-feira (29), o grupo pop americano Imagine Dragons se apresentará no estádio que foi reconstruído para o Mundial por cerca de US$ 450 milhões.

E até o fim do ano este é o único evento já agendado para o Luzhniki segundo consta em seu site oficial.

Antes da Copa do Mundo havia a ideia de que o Luzhniki fosse a casa oficial da seleção russa de futebol de ali em diante, a exemplo do que é Wembley para a Inglaterra ou o Stade de France para a França.

Porém até o fim do ano a equipe nacional fará três jogos e nenhum deles no estádio da capital.

Enfrentará a República Tcheca em um amistoso em Rostov-no-Don. Pela Liga das Nações da Uefa, jogará contra a Suécia em Kaliningrado e contra a Turquia em Sochi. Todos estes estádios também foram usados na Copa.

O único jogo de futebol previsto para o Luzhniki dentro dos próximos meses é a final da Copa da Rússia, que acontecerá apenas em maio de 2019.

O sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões na quinta-feira (30) também pode provocar mudanças neste calendário.

Em entrevista recente ao canal russo Match TV, o presidente do Lokomotiv Moscou, Ilya Gerkus, afirmou que se enfrentar um time de grande apelo do continente poderá mandar algum jogo no Luzhniki.

Seu estádio, a RZD Arena tem capacidade para pouco mais de 27 mil espectadores, contra 81 mil do gigante moscovita.

Porém, como está no pote 1 ao lado de potências como Real Madrid, Atlético de Madrid, Barcelona, PSG, Juventus, Manchester City, Bayern de Munique, as chances diminuem bastante.

O CSKA integra o pote 3, mas nenhum membro de sua diretoria se manifestou sobre a possibilidade de atuar fora de sua casa, a VEB Arena, com capacidade para 30 mil torcedores.

Os outros grandes times de Moscou são o Spartak e o Dínamo, que não estão na Liga dos Campeões. O Spartak está na Liga Europa, mas conta com um estádio usado na Copa, e que pode receber 45 mil espectadores

“É muito triste não termos nenhum jogo no Luzhniki, pois a atmosfera lá é incrível. Desde o fim da Copa, eu ficava pensando nisso. O que farão agora? Será que ficará como um elefante branco?”, questiona o jornalista Grigory Telingater, do site russo Championat.

“Me agrada a ideia da diretoria do Lokomotiv, que pensa de forma moderna. Mas temos que esperar”, completou o jornalista.

O Luzhniki é administrado pela prefeitura de Moscou e está localizado em um grande complexo esportivo que recebe diversos eventos esportivos e espetáculos ao longo de todo o ano.

No estádio, no momento é possível fazer uma excursão pelo estádio, passando por todas suas áreas por um valor de 700 rublos (R$ 42). Em breve será aberto um passeio mais radical pelo seu teto.

2 minutos com Nicola – Palmeiras busca parceria com bilionário japonês


Leia também