Pai de Willian diz que perspectiva de negócio com o Corinthians é de 60% a 70%: 'Vê a proposta com bons olhos'

·3 minuto de leitura


As negociações entre Corinthians e Willian parecem estar cada vez mais quentes. Na noite deste sábado, em entrevista para a Rádio Capital, o pai do jogador, Severino Vieira da Silva, deu uma perspectiva sobre em qual estágio estão as conversas e animou a Fiel torcida ao dizer que há 60% a 70% de chances de o filho voltar a defender o Timão nas próximas temporadas.

- O que é 99%? É a mesma coisa que nada, porque às vezes o 1% derruba o 99%, eu gosto de falar de porcentagem quando tem 100% de acerto. Como perspectiva, eu diria que está 60% ou 70% - declarou.

Grande defensor do retorno do filho para o clube de coração, Severino garantiu que Willian, se voltar ao Brasil, defenderá apenas o Corinthians. Além disso, ele admitiu que o Alvinegro fez uma proposta para o meia, que gostou do que viu, mas nem tudo depende dele e sim de um aval do Arsenal, clube inglês com o qual seu estafe tenta uma rescisão de contrato amigável nos próximos dias.

- Na realidade teve uma sondagem e possivelmente uma proposta que fizeram, mas alguém tem que bater o martelo no acerto entre Corinthians e Arsenal. O Willian recebeu a proposta, está analisando, até porque há outras propostas que estão chegando que ele está analisando também. Agora, ele olhou a proposta do Corinthians com bons olhos e depende das tratativas dos dois clubes. Não depende só dele, depende do clube que ele está, o Arsenal, que aí eu já não tenho essa participação. A proposta tem que ter o acerto e o aval do Arsenal - explicou Severino.

O pai do jogador revelou que houve ofertas do Milan e da Roma, ambas de clubes italianos, que estão sendo analisadas assim como outras, mas algumas sondagens já foram descartadas, especialmente aquelas do Oriente Médio.

- Tem o Milan, tem a Roma, especulação tem vários outros, tentaram trazer proposta, por exemplo, dos Emirados Árabes, mas ele não aceitou ir para lá e estamos analisando as outras.

Para o sim ou para o não ao Corinthians, Severino garante que um desfecho saíra nesta segunda-feira, quando fecha a janela de transferências para o Brasil. Ele acredita que na negociação o Arsenal deveria abrir mão de alguns valores, assim como Willian abrirá em relação aos salários que teria a receber nos dois anos de contrato que ainda restam com o clube inglês.

- Eles podem abrir mão de alguma coisa, até porque o jogador já abriu mão da parte de salários. Quando você faz a conversão, a libra é oito para um, por mais baixo que esteja lá, aqui é alto. Deve resolver na segunda-feira, que é dia 30, quando fecha a janela, tem o fuso horário.

Por fim, Severino não escondeu a vontade de ver seu filho vestir o manto alvinegro novamente, mas destacou a importância de separar a carreira profissional dos sentimentos que tem pelo clube, já que está lidando com a vida de Willian, cujas decisões agora serão refletidas no futuro.

- Você tem que separar bem, pai privilegiado como eu, de ver o filho jogar no seu time do coração são muito poucos, mas tem que separar, porque como profissional estou cuidando da vida dele, até posteriormente, mas como torcedor quero demais que ele esteja - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos