Pai de Neymar diz que filho lhe pediu para representá-lo no velório de Pelé

*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 18-01-2012: Futebol: Neymr da Silva Santos, pai do jogador Neymar, chega para festa de comemoração do jogador pelo prêmio do gol mais bonito do ano, dado pela Fifa, no Clube Royal, em São Paulo (SP). (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 18-01-2012: Futebol: Neymr da Silva Santos, pai do jogador Neymar, chega para festa de comemoração do jogador pelo prêmio do gol mais bonito do ano, dado pela Fifa, no Clube Royal, em São Paulo (SP). (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - Em abril de 2019, na cidade de Paris, na França, Pelé e Neymar tiveram o último contato pessoal. Na ocasião, o Rei do futebol cumpria uma agenda comercial quando precisou ser internado às pressas por causa de uma infecção urinária.

Depois disso, eles nunca mais se viram.

Nesta segunda-feira (2), ao chegar à Vila Belmiro, onde Pelé está sendo velado, Neymar da Silva Santos, pai do jogador do Paris Saint-Germain, contou que o filho conseguiu se despedir do ídolo apenas por telefone.

Sem dar detalhes da conversa, disse que Neymar ficou muito triste após a morte do Rei, a última quinta-feira (29), e lamentou especialmente não poder estar presente no velório.

"Nosso sentimento é de muita tristeza. Por isso o meu filho pediu que eu estivesse aqui, no lugar dele, para levar esse apoio à família [do Pelé]. A gente sabe como é duro perder alguém. Nós não perdemos só o atleta, perdemos o cidadão Edson também", afirmou o pai do atleta.

Segundo ele, depois daquele encontro em Paris, nem ele nem o filho voltaram a ter contato contato com Pelé: "A gente não conseguiu mais."

Após cumprir suspensão no último jogo do PSG, na derrota por 3 a 1 para o Lens, no último domingo (1°), Neymar voltará a campo no próximo sábado (6), contra o Châteauroux, pelo Copa da França.