Pai de Emerson Royal fala sobre reação do filho por não estar na lista da Copa: 'Ficou chateado'

Emerson Royal já defendeu a Seleção Brasileira na era Tite (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)


Tite anunciou, nessa segunda-feira, os 26 escolhidos para representar a Seleção Brasileira na Copa do Mundo. Os laterais-direitos selecionados foram Danilo e Daniel Alves. Emerson Royal, do Tottenham, ficou fora da lista. O pai e empresário do jogador Emerson Zulu conversou com o "Ge" e contou sobre a reação do filho à notícia.

+ Copa do Mundo: Seleção Brasileira chega a quase R$ 6 bilhões em valor de mercado; veja a lista detalhada

Ele falou que entende a escolha de Tite por Daniel Alves, mas não escondeu a chateação do filho.

- A gente entende a ida do Dani até porque o Tite tem uma boa relação com ele. Ele é um jogador vitorioso. Você falar que o passado não faz diferença? Faz sim. É um cara vencedor que tem a total confiança do Tite. O Emerson ficou chateado porque ele queria estar, mas o chateamento é de não estar no grupo. Ele queria estar no grupo - disse.

+Após convocação, Daniel Alves se torna o assunto mais comentado do mundo por horas consecutivas

Na entrevista, Zulu também reforçou os motivos pelos quais Dani Alves pôde ser convocado sem grandes preocupações.

- Acho que o Tite levou ele sem preocupação porque tem atletas ali que respaldam ele na direita. Tite joga num sistema onde o lateral faz a saída de três. Não joga com lateral avançado, joga o lado esquerdo avançado e recuado na direita. Então, ele pode usar um zagueiro ali pela direita porque faz a função que ele gosta. O Royal com certeza também faz essa função. Então, o Tite se levasse o Royal também estaria respaldado como está do Dani. A gente aceita porque é gosto - afirmou.

A Seleção Brasileira estreia na Copa no dia 24, às 16h, contra a Sérvia, depois duela com a Suíça, no dia 28, às 13h. Para encerrar a participação no Grupo G, ela enfrenta Camarões, no dia 2 de dezembro, às 16h.