Padre brasileiro critica marcas que não apoiaram judoca: 'Chupa'

·1 minuto de leitura
Português Jorge Fonseca criticou falta de patrocínio de marcas (Foto: Yannick Verhoeven/BSR Agency/Getty Images)
Português Jorge Fonseca criticou falta de patrocínio de marcas (Foto: Yannick Verhoeven/BSR Agency/Getty Images)

A crítica do português Jorge Fonseca, do judô, já tomou as redes sociais. Após conquistar a medalha de bronze na Olimpíada de Tóquio, o atleta provocou as marcas Adidas e Puma, que não o patrocinaram. Segundo ele, a recusa das patrocinadoras foi justificava porque "ele não tinha capacidade". 

Por conta da polêmica, o padre Juarez, que apresenta o programa religioso "Bendita Hora", na Rede Tv, resolveu se manifestar sobre a 'injustiça' sofrida pelo judoca português. Nesta quinta-feira (29), o padre falou sobre as medalhas de prata e bronze conquistadas por Rebeca Andrade e Mayra Aguiar, respectivamente. 

Leia também:

"Mas eu gostei mesmo foi do português que recebeu, no judô, a medalha de bronze. E aí ele falou assim: ‘Quero dedicar essa medalha para Adidas e Puma, que não me patrocinaram e disseram que eu não tinha capacidade’. Chupa, Adidas e Puma! Olha aí que coisa", disse Juarez. 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Nesta quinta-feira (29), o Brasil conquistou as duas medalhas e compete até o começo da manhã de sexta-feira em diversas modalidades. Dentre elas, a principal é o começo do atletismo. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos